Enquanto passeava com seu cachorro pela praia de Lee Point, um australiano se deparou com um objeto estranho, parecido com um dedo dilacerado. Pensando que pudesse se tratar de um resto de uma vítima de assassinato, o homem rapidamente chamou a polícia.

A princípio, os policiais também acreditaram que o objeto seria um dedo, que chegou a passar por exames forenses e pela análise de um patologista. Ao final dos exames, o suposto dedo foi identificado como um material vegetal.