O leitor já ouviu o termo “hoax”?. Mesmo que você nunca tenha ouvido falar, é bem provável que já deparou com isso na Internet. Em uma tradução livre, hoax pode ser entendido como trote, uma brincadeira. Então, aquela imagem, fato curioso, bravatas, entre outros, que você compartilha sem se informar direito, geralmente é um hoax.

Para dar uma freada nisso, um detector de mentiras para mída social está sendo construído para conferir se há alguma credibilidade nessas histórias, se o anúncio comercial é de verdade, se o perfil foi criado apenas para espalhar boatos, entre outros.

O objetivo deste “detector de mentiras virtual” é ajudar a separar o que é real ou boato, auxiliando ainda organizações, incluindo os governos e serviços de emergência, para responder mais eficazmente aos eventos.

O projeto, que tem o nome do grego Pheme, personagem mitológico que tinha fama por espalhar boatos, envolve cinco universidades – Sheffield, Warwick , do Kings College de Londres, Saarland, na Alemanha, e Modul, em Viena. Quatro empresas também estão participando – Atos, iHub, Ontotext e swissinfo .