Após ser negociado com o Internacional, a moral de Caxias em Caxias do Sul foi lá em cima. No primeiro jogo que Caxias fez pelo Inter contra o time que o revelou, em Caxias do Sul, a torcida nem queria saber quem estava ganhando ou perdendo. Queria mesmo era aplaudir o garoto da cidade que estava com a camisa colorada. ‘O Caxias estava perdendo por 2 x 0 para o Inter e no segundo tempo o técnico me colocou em campo. A torcida vibrou e passou a aplaudir toda vez que eu pegava na bola’, diz. Isto foi em 1978.

Para chegar ao profissional, Caxias teve que ralar nas categorias de base. Como era um garoto simpático, ficou amigo de ninguém mais, ninguém menos, do que Paulo Roberto Falcão. ‘Nós ficamos amigos. Até hoje nos falamos. Naquele tempo, ele deixava o carro lá no Eucaliptos, pedia para eu dar uma lavada. Eu lavava e depois a gente ia junto para as festas. Imagine, eu chegava nestas festas como jogador do Inter. Não tinha coisa melhor’, recorda.

Foi com Falcão que Caxias desenvolveu a arte de amaciar chuteiras. ‘Toda vez que ele ia para a Europa, trazia pares de chuteiras, todas de qualidade, novinhas e pedia para eu usar’. Para Caxias, era uma honra usar aquelas chuteiras novas, de um amigo e de um grande jogador. Primeiro, por que eram chuteiras de qualidade, de marca, todo mundo ficava de olho gordo nas chuteiras dele. Ele fazia o maior sucesso com as chuteiras novas. Impressionava. ‘Depois de um mês usando as chuteiras, Falcão passava na concentração do time juvenil, pedia as chuteiras de volta e deixava outras chuteiras novas para eu amaciar’, conta.

Aquilo era bacana, mas Caxias quis saber porque o amigo era tão gentil, deixando que ele usasse as chuteiras novas antes dele próprio. Falcão explicou. ‘Não é gentileza. Eu dou as chuteiras para você amaciar, porque quando elas são novas, eu acho que elas são meio duras’, disse. Foi então que Caxias percebeu a jogada: ele era um amaciador de chuteiras para Falcão. Mas isto não mudou nada. Depois de usar chuteiras com pregos para cima, aquelas chuteiras europeias novas em folha podiam ser duras para os pés de Falcão. Para os de Caxias eram bem macias.