Quem decide acabar de vez com os pneuzinhos da barriga partindo para a cirurgia sempre se depara com a famosa dúvida: abdominoplastia ou uma lipoaspiração?

É hora de aprender a diferença entre elas:

Abdominoplastia

Como o próprio nome diz, o procedimento realiza uma verdadeira plástica na barriga. A técnica retira o excesso de tecido gorduroso e pele flácida, além de reparar as estruturas musculares e redefinir a silhueta.

É indicada para quem possui muita flacidez na região ou para corrigir a distensão abdominal, que pode ocorrer em mulheres mais velhas que perderam o contorno da cintura, que passaram por sucessivas gestações ou ainda aquelas que emagreceram muitos quilos e acumularam excesso de tecido na região.

Na maioria dos casos a cirurgia é feita com anestesia peridural, dura cerca de três horas e necessita de apenas um dia de internação.

O lado ruim da abdominoplastia é a cicatriz. Ela se localiza horizontalmente, logo acima dos pêlos pubianos, se prolongando em maior ou menor extensão para as laterais. Outra pequena marca, quase imperceptível, é feita no interior do umbigo. A idéia é deixar a cicatriz escondida embaixo do biquíni, mas vale lembrar que dependendo do modelo ela pode acabar aparecendo.

Apesar dos médicos trabalharem para que ela seja o menor possível, o tamanho vai depender do tipo de abdômen e da quantidade de tecido e pele a ser retirada. Por isso, a decisão por uma plástica deve ser tomada com muita reflexão e cautela, pensando no que é mais importante para você: uma barriga bonita ou uma marca para a vida inteira?

O procedimento também não é indicado para quem ainda pensa em ter filhos, já que os resultados podem ser perdidos durante a nova gestação.

Lipoaspiração

É a técnica clássica para retirada de tecido adiposo. Indicada para mulheres que desejam retirar o excesso de gordura (que não conseguem perder com exercícios), reduzir as medidas da barriga, mas não necessariamente sofrem de flacidez abdominal.

A lipoaspiração utiliza cânulas para sucção da gordura através de pequenas incisões que não deixam cicatrizes. Hoje em dia, inclusive, as cânulas estão cada vez mais finas e menos invasivas. No entanto, quando a retirada de gordura é muito grande, há uma sobra excessiva de pele e tecidos que precisa ser retirada com a abdominoplastia. A combinação das duas técnicas é chamada de lipoabdominoplastia e garante resultados melhores.

A recuperação da lipo exige o uso da cinta e sessões de drenagem linfática para diminuir o edema. Atividade física e sol estão liberados só após 30 dias.