Uma mulher que é suspeita de ter atirado propositalmente óleo quente em uma amiga no Guarujá, no Litoral paulista, debochou da polícia ao ser intimada. Vastiane Karolayne Alves, de 23 anos, postou fotos sensualizando no Facebook com o documento da intimação em mãos.

A vítima Aline Cristiane dos Reis, de 24 anos, foi internada na Santa Casa de Misericórdia de Santos com queimaduras de 2º grau no rosto. Posteriormente passou por uma cirurgia para reconstrução do rosto. Segundo a imprensa paulista, as duas jovens discutiram após a vítima ter atirado o celular de Vastiane na água. Irritada, ela atirou óleo quente no rosto de Aline.

No ímpeto de tentar atingir a rival, Vastiane acabou queimando também a filha de Vastiane e um sobrinho dela. Segundo Vastiane postou no Facebook, as crianças tiveram apenas alguns ferimentos leves, sem maiores consequências. A investigação do caso foi entregue à Delegacia da Mulher do Guarujá, que agora investiga se tudo não passou de um acidente, como sustenta Vastiane, ou se foi uma ação intencional contra a amiga.

Ela foi solta pela Justiça e aguardará o julgamento em casa. Na segunda-feira (20), ela fez uma postagem nas redes sociais para comemorar a sua liberdade. “Bom dia, por essas e outras me sinto vitoriosa. Tô de volta”, postou ela, que disse estar em casa com os familiares.

A defesa de Vastiane explicou que como não houve pedido de prorrogação de sua prisão por parte da Justiça, ela aguardará seu julgamento em casa. Vastiane responde pelo crime de lesão corporal.

Reprodução/Facebook
Aline, a vítima: cirurgia de reconstrução do rosto após sofrer ataque.

Na época do crime, ela chegou a gravar um vídeo no qual pedia desculpas pela agressão. Vastiane disse que não tinha a intenção de machucar a amiga.
“Eu jamais faria algo para machucá-la, como aconteceu, ou machucar as crianças. Eu queria dizer que estou muito arrependida com tudo isso e pedir desculpas mais uma vez”, diz a mulher no vídeo postado no Facebook.