Para disfarçar imperfeições ou ressaltar os pontos mais marcantes do rosto feminino, as mulheres têm à sua disposição técnicas de maquiagens capazes de proporcionar resultados incríveis. Entre elas, está o contorno facial, que, com a combinação de tons claros e tons escuros nos lugares certos, em um jogo de luz e sombra, promovem efeitos quase que milagrosos. Com o contorno, é possível criar ilusões óticas que podem disfarçar um nariz mais largo, um rosto muito redondo ou uma testa mais longa. Ou ainda, destacar o nariz, ressaltar os lábios e levantar as sobrancelhas. Tudo isto de forma rápida, sem a necessidade de recorrer a muitos produtos.

Mas, antes de pegar seus pincéis e correr para o espelho, é importante conhecer um pouco sobre seu rosto, pois, apesar de o princípio de iluminar o que deve ser ressaltado e escurecer o que precisa ser disfarçado ser comum para todas, o contorno deve respeitar as linhas faciais de cada mulher. Assim, a forma de utilizar o iluminador, a base e o bronzer mudam de acordo com os diferentes formatos de rosto: redondo, quadrado, oval, triangular e triangular invertido.

Para a maquiadora e diretora da Escola de Maquiagem Profissional (EMP), Grisiela Ribeiro, o contorno é capaz de “mudar” o formato do rosto e pode ser utilizado para disfarçar as imperfeições que incomodam as mulheres, no entanto, é preciso ter cuidado com a forma de utilização dos produtos. “A mulher pode usar o contorno em ocasiões especiais de maneira mais evidente ou no dia a dia, de forma mais sutil. O que ela não pode esquecer é de cuidar com a escolha dos tons corretos e nem de esfumar e misturar bem os produtos, para que o resultado fique natural e harmônico e não uma caricatura”.

E esta busca pela naturalidade anda em alta quando o assunto é maquiagem. “Hoje, o belo está em evidência, mas deve ser algo natural, que destaque a beleza de cada mulher e que não transforme todas em padrão estético comum e massificado. O contorno vem para contribuir neste sentido, para que a mulher encontre sua beleza e não para que elas queiram se tornar uma cópia de alguém famoso ou um personagem”, observa Grisiela.

Mãos à obra

Para fazer o contorno, você vai precisar de base, corretivo ou pó facial de três tons diferentes: uma cor exatamente no tom da sua pele, uma mais clara e outra até três tons mais escura. Segundo Grisiela, a escolha entre estes produtos deve ser feita de acordo com o resultado desejado. “A base oferece um efeito mais suave e natural e, se combinada com o corretivo e com o pó, com a construção das camadas, o resultado fica mais marcante”.

Com o material definido, a maquiadora ensina a começar pelo mais claro. “Passe a base clara no centro da testa, em cima do ossinho do nariz, no queixo (se ele não for pronunciado) e na lateral dos olhos (têmporas) para iluminar e destacar estas regiões”. Depois, para dar profundidade, use o tom mais escuro. Ele pode ser aplicado em linhas verticais na lateral do nariz para afiná-lo, abaixo do ossinho da têmpora para criar a ilusão de um rosto mais magro ou na raiz dos cabelos para diminuir a testa. “Para a técnica do contorno funcionar é preciso trabalhar com as cores claras e escuras, não basta usar somente uma delas, senão não há contraste”. E para finalizar, uma camada de pó translúcido no tom da pele, para fixar a base e retirar o brilho excessivo da pele.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook