Não importa o tamanho do cabelo. Ele sofre com a exposição solar, poluição, sal, vento e cloro da piscina. Os fios também são alvos de pinturas e químicas, além do uso prolongado de produtos específicos para os cabelos, como os finalizadores. Até a ação mecânica sobre o cabelo, como com o uso da chapinha, afeta as madeixas. Tudo isto faz com que o cabelo e o couro cabeludo precisem de tratamento, evitando a perda de brilho, a maciez e o movimento natural. E, para isso, uma das técnicas procuradas pelas mulheres para acabar com o problema é o chamado detox capilar, feito em salões de beleza.

Andreia Souza, técnica de beleza da empresa Condor, que fabrica escovas para cabelo e outros produtos de beleza, conta que o acúmulo de agentes externos nos fios causa o problema de falta de brilho e maciez. “O detox capilar ajuda a restaurar o fio, devolvendo as vitaminas para que o cabelo fique macio e com brilho. Em determinado momento, não adianta apenas usar máscaras capilares, que fazem uma hidratação leve. É necessário penetrar no fio e remover tudo o que está acumulado”, explica.

Todas as mulheres precisam tratar o couro cabeludo, lembra Liliana Fraxino, proprietária da Yola Beauty, distribuidora em Curitiba da marca italiana Davines. “É necessário renovar as células para os fios nascerem. A limpeza profunda revitaliza o couro cabeludo. Usamos muitos produtos condicionantes e precisamos deixar o cabelo e o couro cabeludo limpos. A poluição, por exemplo, não sai completamente apenas com uma lavagem diária”, ressalta.

O professor Carlos Alberto dos Santos, do curso de Estética e Cosmética das Faculdades Opet, explica que o detox capilar é um procedimento que já existe há algum tempo, mas que, recentemente, passou por uma releitura, ganhando este nome. “Hoje em dia, o cabelo recebe várias químicas e passa por diferentes processos, sobrecarregando a fibra. Óleos e finalizadores de uso contínuo podem deixar o cabelo mais pesado e opaco. Por isto, é necessária esta desintoxicação”, conta.

Outros sinais que podem surgir com o acúmulo de produtos nos fios e no couro cabeludo são coceira e descamação. “A mulher não tem orientação e vai para um shampoo anticaspa, o que pode ressacar o cabelo e trazer outros problemas”, revela.

Para fazer a desintoxicação dos fios, antigamente era usado basicamente o xampu antirresíduos e um produto hidratante. “Hoje o xampu antirresíduos ainda continua sendo usado, mas há um maior conhecimento dos ativos, o que permite um trabalho mais personalizado”, comenta Santos. O detox capilar envolve o uso de diferentes produtos, como xampus antirresíduos, esfoliantes, máscaras e hidratantes. “É como se fosse um spa para o cabelo”, considera o professor.

Divulgação

A frequência deste tipo de tratamento depende da situação dos fios e do couro cabeludo. “O detox capilar deve ser feito em um salão, com profissionais habilitados. O tempo de intervalo depende de cada caso. Se a mulher usa muitos produtos finalizadores, pode ser indicado o detox capilar com um pouco mais de proximidade, a cada 15 ou 20 dias. Depois de um certo período, começa a espaçar mais, passando para 30, 60 dias de intervalo. É um tratamento de desintoxicação. Por isto, a mulher deve procurar uma orientação profissional”, destaca Santos.

Processo inclui limpeza e esfoliação

O processo de desintoxicação começa com o diagnóstico, no qual o profissional vai verificar a situação dos fios e do couro cabeludo e qual é a rotina da mulher com o cabelo, como o uso de químicas e finalizadores. Tamb&eacute,;m é identificado se há oleosidade excessiva.

Divulgação

Em seguida, é feita a lavagem dos cabelos, com a aplicação de um xampu antirresíduos, que podem ser usados sozinhos em casa também. Existem diferentes opções no mercado, como é o caso da The Beauty Box e outras marcas encontradas em salões de beleza e em farmácias. “O xampu antirresíduos pode ter ativos diferentes, conforme a situação. Um dos ativos encontrados é o alecrim, que estimula a circulação do couro cabeludo”, afirma Santos. O xampu abre a cutícula dos fios e tira todo o resíduo.

A etapa seguinte é a parte de tratamento, que depende do diagnóstico. O profissional pode, entre diferentes opções, fazer uma esfoliação leve no couro cabeludo. Um dos produtos usados na fase de tratamento é a argila. “Por último, vem a etapa de reequilíbrio, com a hidratação e o uso de máscaras. Todo o processo deixa o cabelo leve e com brilho”, esclarece o professor.