Já está comprovado. O gosto, o cheiro e até a aparência de certos alimentos exercem poderes que mexem com os nossos sentimentos. Segundo os estudiosos, a comida pode deixar as pessoas menos inibidas, esquentar a temperatura do corpo ou ainda liberar hormônios que melhoram o humor.

A sexologista americana Ava Cadel classificou os afrodisíacos em três grupos, todos ligados à relação com o parceiro. Escolha seu momento e bom apetite.

Conquista
Para despertar o interesse do parceiro, a estudiosa sugere que o prato contenha substâncias que criem uma sensação de felicidade e aumentem a auto-estima. A pimenta atende estes requisitos. Ela dilata os vasos sangüineos e aumenta a temperatura do corpo. Já as substâncias contidas na banana melhoram o humor. A aparência da cenoura e a grande quantidade de fibras, segundo a sexologista, induzem ao desejo sexual.

Sedução
Aqui, invista na estimulação visual. Ostras, cenouras, aspargos e figos remetem à erotização. Outra opção são os frutos do mar. Peixes e camarões despertam a vitalidade e dão energia. De sobremesa: chocolate, um estimulante poderoso, por causa da cafeína.

Para os que apreciam um gostinho mais peculiar, gengibre. Em pequenas porções, ele dá um toque especial na comida, além de aumentar a temperatura do corpo. Azeitonas e tomates também ganharam reputação de estimulantes sexuais.

Na hora H
Um estudo realizado nos Estados Unidos mostrou que 90% do gosto que sentimos está ligado ao cheiro da comida. Por isso se você está com segundas intenções, considere servir algo que deixe água na boca. Uma simples pizza de queijo e bombons com licor são ótimos estimulantes.

Mas fique ligada. Apesar dos afrodisíacos não serem contra-indicados, eles também não tem o poder de resgatar a libido. Para agradar em cheio, o que vale mesmo é descubrir o que excita o seu parceiro. Seja com carinhos ou aguçando seu paladar.