O convívio durante o período pré-menstrual pode ser estressante para as mulheres. Há sintomas como alterações de humor, ansiedade, irritabilidade e nervosismo. Junta-se ainda as dores de cabeça e cólicas. A reunião destes sintomas é uma combinação explosiva e elevam os desafios diários para outro patamar. Mas saiba que com entendimento e paciência é possível tornar o período mais tranquilo. Porém alguns cuidados serão aliados na luta contra os efeitos da TPM.

 A ginecologista credenciada da Paraná Clínicas, Viviane Margareth Scantamburlo, explica que bons hábitos auxiliam na diminuição dos sintomas da tensão pré-menstrual. “É importante realizar uma atividade física. Pode ser uma caminhada, andar de bicicleta, nadar. Isto aumenta os níveis de endorfina e ajuda a reduzir a tensão. Procure cuidar do corpo e redobrar os cuidados com a pele, lembrando que nesta fase do ciclo menstrual o aumento da oleosidade e surgimento de acne é comum. Afaste pensamentos negativos e seja otimista. Evite agendar muitos compromissos para os dias que antecedem a menstruação, pode ser que esteja muito irritada e se sinta mais cansada que o habitual”, menciona.

 Estudos recentes apontam que aproximadamente 80% das mulheres apresentam os efeitos da TPM durante o período. Alterações que afetam as mulheres e os que estão a sua volta. Hábitos como atividades físicas, descanso adequado, mudanças na alimentação e yoga são benéficos para a redução dos sintomas. Além do consumo equilibrado alimentos ricos vitamina B6, E, cálcio, magnésio e carboidratos integrais.

 Para a especialista, a redução do consumo de açúcar, álcool, cafeína, cigarros e sal são mudanças de hábitos fundamentais para o combate dos sintomas. “Beba bastante líquidos. Pode ser água, sucos e chás como de camomila, hortelã, capim limão e erva doce que são calmantes e ajudam na digestão. Alimentos integrais ajudam a manter a glicemia (açúcar no sangue) estável e dessa maneira não sentimos tanta vontade de comer o tempo todo. Além disso, são ricos em vitaminas do complexo B, assim como vegetais escuros e carnes, que diminuem as dores de cabeça e compulsão por doces. Devemos lembrar que o diagnóstico da tensão pré-menstrual costuma ser demorado, principalmente pela falta de exames que comprovem a sua existência. Nos casos graves de síndrome disfórica pré-menstrual, é necessária uma medicação mais específica. É importante que a mulher consulte um ginecologista e passe por uma avaliação clínica.”, cita.