Quem nunca se irritou com uma unha quebrada, que estraga todo o capricho pensado para complementar o look escolhido? Ganhando cada vez mais destaque, as unhas estão atraindo ainda mais a atenção das mulheres e da indústria de cosméticos ultimamente. Mas pra poder desfilar com as cores preferidas, elas precisam estar saudáveis e bem cuidadas, o que pode ser uma dificuldade para quem sofre com unhas fracas. Mas, apesar de este problema incomodar muitas mulheres, não se trata necessariamente de uma doença, como explica o médico dermatologista e pesquisador na área de salões de beleza Elso Elias Vieira Junior. “Unha fraca é como uma anemia ou febre, não é uma doença e sim um sinal de alerta de que alguma coisa não está certa no organismo”.

Entre as principais causas que provocam enfraquecimento das unhas, estão as doenças da tireoide, como o hipotireoidismo (baixa produção de hormônios pela tireoide) e hipertireoidismo (funcionamento com produção excessiva da glândula), a anemia, os problemas circulatórios, doenças do rim e fígado, dietas restritivas, cirurgias e os tratamentos médicos como as quimioterapias e uso de anticoagulantes. Além disto, podem influenciar na saúde das unhas os fatores genéticos, os hábitos alimentares e as patologias que atingem diretamente esta região dos pés e das mãos, como traumatismos, o hábito de roer as unhas, dermatoses e as infecções por fungos ou bactérias.

“A unha é composta por queratina, produzida pelas células vivas em sua matriz. Mas o comprimento das unhas é uma estrutura morta. Essa queratina é como a queratina da pele ou do cabelo, só que mais compacta”, relata o dermatologista. Para fortalecê-las, o médico recomenda trocar a acetona por removedor de esmaltes, evitar retirar as cutículas, ficar pelo menos um dia da semana sem esmalte, usar um creme específico para mãos e unhas para hidratar a matriz e utilizar uma base formulada com 5% de formol. “O formol para alisamento capilar tem o uso no Brasil proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas na base para fortalecer as unhas o produto é liberado e indicado pelos médicos”.

Vieira Junior ainda lembra que “estes hábitos fortalecem as unhas, mas não resolvem o problema totalmente”. Para tratar as unhas fracas, segundo ele, é preciso fazer um exame de sangue e consultar um médico para descobrir qual é a origem da fraqueza. O médico ainda ensina que alguns alimentos podem ajudar o organismo com o fornecimento das vitaminas necessárias para o crescimento e fortalecimento das unhas. São eles: carne vermelha, castanha do Pará, feijão, couve, leite, gema de ovo, banana, ameixa e, é claro, a água.

Divulgação
Mesmo oferecendo um resultado paliativo, as técnicas de reconstrução pelo menos garantem um visual bonito até as unhas se recuperarem.

Unhas de fazer inveja

A sócia do Salão Lady Nails, Diana Fabre Mendonça, afirma que mesmo os casos mais graves de unhas fracas ou roídas têm salvação, pelo menos sob o ponto de vista estético. “Os tratamentos, como a reconstrução com gel, deixam as unhas lindas. Mas as pessoas precisam saber que eles duram somente enquanto são utilizados. Se a mulher não cuidar, se não fizer a manutenção e se não tratar a causa da fraqueza, a unha volta ao estado inicial”, comenta.

Quem quer melhorar o aspecto da unha fraca e não quer partir para uma reconstrução pode optar pelos diversos produtos específicos produzidos por fabricantes nacionais (veja no quadro ,acima). Uma dessas indústrias, a Colorama, aponta que 99% das manicures afirmam ter clientes com problemas nas unhas, numa média de sete problemas diferentes. Dentre os problemas mais citados, estão unhas quebradiças, com difícil crescimento e unhas com ondulações e não lisas.  

De acordo com Diana, outro fator que contribui com a beleza das unhas é entregar suas mãos somente para bons profissionais. “Usar bons produtos e, principalmente, fazer a mão com quem sabe aplicá-los faz toda a diferença. De nada adianta usar um esmalte caro se a manicure não souber que é necessário aplicar uma base antes. Lixar demais a unha ou machucar sua base com o alicate também pode trazer prejuízos à cliente”.

Outro procedimento feito pela especialista em unhas é esmaltação das unhas com esmalte semipermanente. “É uma novidade no Brasil, trouxe estes produtos da Itália há cerca de um ano. Com este esmalte, a unha fica perfeita por duas semanas, durando até mesmo para quem costuma lavar louças ou manipular produtos de limpeza”. A advogada Ana Claudia Gomes de Oliveira, de 26 anos, é cliente e fã da técnica. “Faço as unhas com esmalte semipermanente há um ano. Faço natação e não me preocupo ao mexer com algum produto químico. As unhas ficam lindas e duram bastante”.