Cientistas destrincharam um enigma sobre a Aids que os intriga há mais de 20 anos. Eles conseguiram desenvolver um cristal que os permite enxergar a estrutura de uma enzima chamada “integrase”, presente em vírus como o HIV e um dos alvos dos remédios para Aids.

Os pesquisadores afirmam que ter a estrutura da integrase pode ajudá-los a entender como que o inibidor dessa enzima funciona e a desenvolver algum remédio que acabe com a resistência do HIV. Quando alguém é infectado pelo HIV, o vírus usa a integrase para “capturar” o DNA da pessoa infectada e incorporá-lo à sua estrutura.

Alguns novos remédios para HIV funcionam com o princípio de bloquear a integrase. Mas, antes dessa descoberta, os cientistas não tinham certeza de como a integrase se estruturava nem de como esses remédios funcionavam.

A única maneira de conferir como os remédios funcionavam e, possivelmente, melhorá-los, era observar a estrutura da integrase. Mas criar cristais para esse propósito não foi uma tarefa fácil. Os cientistas precisaram de mais de 40 mil tentativas até conseguir um resultado satisfatório.

Mais de 25 milhões de pessoas morreram por causas relacionadas à Aids desde que a doença foi descoberta. No entanto, não há vacina e nem cura conhecida para ela, apenas coquetéis de remédios que podem manter uma pessoa que tenha Aids saudável por mais tempo.

Fonte: Cientistas fazem grande descoberta sobre HIV.