Um grupo de astrônomos interceptou um sinal enigmático, proveniente de um ponto impreciso do espaço, entre a constelação de Peixes e a de Áries, a cerca de mil anos-luz da Terra, que faz pensar no descobrimento de algum tipo de civilização extraterrestre. O enigmático sinal, codificado como SHGb02+14a, foi captado em três ocasiões a partir de fevereiro de 2003 pelo radiotelescópio de Arecibo, em Porto Rico. O SHGb02+14a é o descobrimento mais interessante feito até hoje pelos pesquisadores do projeto SETI@home, um programa científico cujo objetivo é analisar sinais de rádio provenientes do espaço em busca de impulsos artificiais, produzidos talvez por seres inteligentes. Segundo os pesquisadores que estudaram a freqüência, ela não é produto de algum fenômeno astronômico conhecido nem o resultado de uma interferência natural. Apesar das dúvidas que persistem, os cientistas do SETI@home sustentam que o sinal é o que tem maior probabilidade de se tratar de uma mensagem de alienígenas, desde que teve início o projeto, há seis anos. “Não estamos pulando de alegria, mas continuamos observando o fenômeno”, disse Dan Wertheimer, astrônomo da Universidade da Califórnia e chefe do projeto SETI, em entrevista publicada na revista científica britânica New Scientist. O interesse dos cientistas deriva do fato que o sinal viaja sobre uma freqüência de 1.420 megahertz, a mesma do hidrogênio, que é o elemento mais difundido do Universo. Essa freqüência é uma das mais analisadas pelos astrônomos do projeto SETI, pois se acredita que outra espécie de inteligência utilizaria esse tipo de espectro de emissão para comunicar-se com outras civilizações.