Foto: Divulgação
Além de Counter-Strike (foto), Everquest também foi proibido de ser comercializado em todo o país.

A Justiça determinou a apreensão de dois jogos de computador por considerá-los violentos demais. O recolhimento começou nesta terça-feira (22) no Mato Grosso do Sul. De acordo com a TV Globo, em Campo Grande, os fiscais apreenderam em um supermercado quatro cópias de um dos dois jogos proibidos pela Justiça de Minas Gerais – Counter Strike e Everquest – desde o dia 8 deste mês. A Justiça Federal determinou que os jogos sejam retirados do mercado por incitarem à violência.

A decisão vale para todo País e está sendo comunicada aos institutos de defesa do consumidor pelo Ministério da Justiça. Além da violência, eles poderiam prejudicar a formação da personalidade de crianças e adolescentes, os principais consumidores deste tipo de jogos virtuais, segundo a sentença.

O jogo mais polêmico reproduz a guerra entre bandidos e policiais e impressiona pelo realismo dos gráficos e por uma história que envolve reféns, bombas e assassinatos. Na trama, traficantes do Rio de Janeiro seqüestram e levam para o morro três representantes da Organização das Nações Unidas (ONU). A polícia invade o local e é recebida a tiros. O jogo foi desenvolvido nos Estados Unidos e modificado no Brasil.

A empresa Electronic Arts, que distribui o Counter Strike, afirmou que não foi informada oficialmente sobre a proibição. O outro jogo, Everquest, é ilegal no País e não tem empresa distribuidora. As informações são do Jornal Hoje, da TV Globo.