Foi feita uma réplica funcional de um leão mecânico inventado por Leonardo da Vinci para entreter o rei da França. O autômato original de Da Vinci estava perdido, mas o animal foi recriado no Chateau Du Clos Luce, no Loire Valley em Ambroise na França, onde o mestre viveu seus últimos três anos de vida e morreu em 1519.

“Nós amamos a ideia que Leonardo não era apenas um artista e um engenheiro, mas também um excelente diretor de cena, um mestre em efeitos especiais, disse François Saint Bris, presidente da propriedade privada do castelo – que está aberto ao público. Segundo Bris, Da Vinci sabia como satisfazer a audiência com suas criações. “Ele foi um George Lucas de seu tempo”, disse referindo-se ao criador de Star Wars.

Conhecido no mundo todo pelas pinturas de Mona Lisa e da Última Ceia, Da Vinci também era um inventor prolífero que visionou máquinas voadoras, incluindo o precursor do helicóptero.

De acordo com testemunhas oculares, o leão mecânico que podia andar, foi feito em 1515 na cidade de Lyon para celebrar uma nova aliança entre Florença e a França. O símbolo de Florença era um leão, e quando o rei açoitava o animal por três vezes com um chicote pequeno, o peito dele se abria com uma flor de lis – emblema da monarquia francesa.

Da Vinci não deixou nenhum projeto ou esboço do leão, embora tenha deixado desenhos detalhados de mecanismos que davam ideia de como ele funcionava. A partir desses desenhos e também com descrições escritas do leão, o mestre em fazer autômatos, Renato Boaretto, recriou o animal para o Chateau du Clos Luce, onde é encontrada parte da exposição de Da Vinci e ficará até 31 de janeiro de 2010.