A McAfee e os laboratórios AVERT, organização de pesquisa antivírus mundial que pertence a McAfee, estão lançando uma campanha global de conscientização para que os vírus eletrônicos não estraguem a festa da Copa do Mundo 2002. De acordo com a empresa, o período da Copa, que vai de 31 de maio a 30 de junho, é mais vulnerável que outras datas devido ao alto volume de tráfego na Internet. “Além dos vírus que possam surgir nesse período, existem dezenas de vírus incubados que podem se manifestar e se alastrar de forma mais rápida do que o normal”, afirma Patricia Ammirabile, ressaltando que a Internet é o principal meio de propagação dos vírus.

De acordo com a McAfee, existem, atualmente, mais de 60 mil vírus espalhados no mundo. A cada dia surgem entre 5 a 10 novas pragas virtuais que atormentam a vida de usuários domésticos bem como de empresas, causando prejuízos incalculáveis. “Muitos são os vírus que permanecem incubados nos computadores e manifestam-se de forma diferente de acordo com a data que foram programados para atacar”, explica Patrícia Ammirabile, responsável pelo AVERT no Brasil. ” O Chernobyl, por exemplo, surgiu em 26 de abril de 1998, desde de então, todo dia 26 ele tenta atacar. Já os VBS, conhecido como Valentine, ataca nos dias 8, 14, 23 e 29, tentando subscrever todos os arquivos armazenados no
disco rígido do computador por textos em espanhol”. A McAfee ressalta que os DATs atuais já contam com as vacinas para esses vírus, porém é aconselhável os internautas ficarem atentos durante a Copa do Mundo e atualizarem constantemente seus antivírus.