O Google entrou no mundo das mensagens instantâneas na semana passada, ao lançar o Google Talk, um programa enxuto em versão Beta, de 900 Kbytes, com visual minimalista e que não traz propagandas. Para utilizar o aplicativo é preciso apenas possuir uma conta Gmail. Conforme o site do Google Talk, o programa está disponível para os Windows 2000, Windows XP e Windows Server 2003, sendo necessária uma conexão de internet mínima de 56Kbps.

Além de mensagens instantâneas escritas, o software permite o envio de e-mails e de comunicação de voz pela Web, precisando, para isso, microfone e caixas de som. Na avaliação do jornalista Patrick Cruz, que começou a usar o Google Talk no dia em que foi lançado, 24 de agosto, o serviço de voz é bem eficiente, não trazendo problemas de falhas na comunicação, como ocorre no Skype. ?Ele é mais rápido e simples de instalar. Mas para texto, o MSN é mais legal por causa dos ícones que se podem inserir nas mensagens?, afirma.

Uma característica interessante do serviço do Google Talk é que foi desenvolvido com um padrão de código aberto, o que o torna mais compatível com outros programas. Isso faz com que uma pessoa não precise usar o programa Google Talk para utilizar a sua conta e enviar mensagens instantâneas. Ela pode utilizar outros programas, como Trilliam, Gaim, iChat, para acessar a sua conta do serviço do Google Talk. Porém, o recurso de voz não consegue ser usado dessa forma. O discurso que o Google vem adotando é de que os usuários devem ser livres para escolher o software que mais lhe agradem, e, independente da escolha, poderão ter acesso ao serviço da empresa.