Com o objetivo de responder às tendências mundiais sem perder o padrão de excelência de serviços, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) ? vinculado à Secretaria de Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado de São Paulo ? migrou sua rede ATM para a tecnologia Gigabit Ethernet da 3Com®.

“A grande mudança foi transformar a rede de um simples item de infra-estrutura, como sempre foi vista, em um meio de alavancar negócios, apoiar clientes e capacitar a equipe nas novas tecnologias, com garantia de agilidade e segurança permanente do sistema, no que o suporte recebido da 3Com foi fundamental”, explica Fátima Porcaro, chefe do departamento de serviços e telecomunicações do IPT.

A primeira grande mudança foi realizada em 1996, quando o instituto deixou de utilizar a tecnologia Ethernet (10Mbps) e passou a usar ATM (155Mbps). Logo em seguida, com a ajuda da 3Com, a instituição começou a pesquisar as tecnologias que seriam dominantes no setor de redes.

Em 1998, com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e buscando maior segurança das informações, o IPT iniciou o projeto de migração para tecnologia Gigabit Ethernet, conduzido pela equipe interna com o suporte da 3Com. Foram realizados investimentos superiores a US$ 100 mil.

?As limitações orçamentárias e dos mecanismos de decisão dos órgãos públicos de pesquisa e desenvolvimento tecnológico geram o paradigma de que não podemos nos atualizar, no tempo correto, às constantes mudanças do mercado?, afirma Guilherme Ary Plonski, diretor superintendente do IPT. A rede de dados do IPT interliga mais de 20 unidades, entre divisões e coordenadorias, atendendo, aproximadamente, 2.300 usuários.

A empresa utiliza o switch central SuperStackMR 3 4007, que é totalmente redundante e voltado para aplicações de missão crítica e ideal para instituições de ensino, finanças, agências do governo, indústrias e hospitais. Além disso, outros 33 switches de borda do modelo SuperStack 3 3300, possibilitam o monitoramento 24 horas por dia da operação de todas as soluções interligadas e em uso. Para garantir melhor escala, desempenho e segurança, redes virtuais (VLANs) foram implementadas por unidade do IPT.

?O Gigabit Ethernet é muito importante para ampliar a largura de banda e permite o trafego, eficiente e mais confiável, de dados/voz e imagens com um custo imbatível?, declara Graça Bernardes, diretora de marketing e distribuição da 3Com Business Networks Company do Brasil.

Pesquisa e desenvolvimento
O IPT tem como objetivo atender a demanda tecnológica nas diversas áreas da Engenharia em que atua. Seu trabalho é relevante para o setor produtivo nacional e para elaboração e execução de políticas públicas.

Criado há mais de 100 anos e ligado à Secretaria de Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado de São Paulo, o IPT situa-se numa área construída de 87.000 m² no campus da Cidade Universitária, em São Paulo, onde trabalham cerca de 400 pesquisadores. O orçamento anual do Instituto é da ordem de R$ 100 milhões. O IPT cumpre seu objetivo atuando basicamente em três grandes áreas: inovação, pesquisa e desenvolvimento; serviços tecnológicos; e desenvolvimento e apoio metrológico.