Daniel Derevecki
Daniel Derevecki

Até o fim de 2007 o número de usuários da rede mundial de computadores deve atingir a marca dos 37 milhões.

Brasília – Estudo inédito divulgado pelo IAB (Interactive Advertising Bureau) Brasil mostra que os programas de inclusão digital do governo federal são responsáveis por boa parte do crescimento de 67% no número de internautas, nos últimos quatro anos.

O instituto prevê que até o fim de 2007 o número de internautas deve atingir a marca dos 37 milhões. Isso significa um crescimento de 12% no número de acessos à internet, em relação ao primeiro trimestre deste ano, incluindo residências, escolas, cibercafés e empresas. No mesmo período do ano passado, esse crescimento foi de 2,3%, registrando um aumento de 757 mil internautas.

As iniciativas do Ministério das Comunicações vão tornar esse crescimento ainda maior. Apenas o novo contrato do programa Gesac (Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão), vai ampliar os atuais 3,4 mil pontos de presença para 20 mil pontos em todo o país, nos próximos três anos.

Esses pontos de conexão à internet banda larga estão instalados em escolas, órgãos públicos, associações, ONGs (organizações não-governamentais) localizados em comunidades indígenas, quilombolas, tribos e periferias das grandes cidades.

Também neste período todas as 142 mil escolas públicas federais, estaduais e municipais serão conectadas à internet em banda larga. O projeto do ministério, em parceria com as companhias telefônicas, tem capacidade de atingir 180 mil entidades de educação, incluindo Apaes entre outras.

"A prioridade absoluta é a conexão em escolas. Também vamos conectar as instituições de segurança pública, como delegacias e tribunais, e os demais órgãos públicos", afirma o ministro das Comunicações, Hélio Costa.