O vídeo a seguir começou a ganhar fama na última semana, quando figurou em sites respeitáveis sobre ciência, como o New Scientist, além de fazer enorme sucesso em blogs e no youtube. Apesar do recente sucesso, ele não é novo. O vídeo é baseado em uma pesquisa realizada em 1999 por Pek Van Andel, quando o cientista e sua equipe fizeram as primeiras imagens com um aparelho de ressonância magnética, mostrando um orgasmo feminino e masculino.

Para realizar as imagens para o estudo foram feitos 13 “experimentos” com oito casais e três mulheres solteiras em máquinas de ressonância magnética. Van Andel afirma que as imagens foram feitas para que a ciência possa entender melhor a anatomia humana durante o ato sexual, e compreender se crenças sobre a excitação feminina são baseadas em fatos ou em suposições.

Os resultados, de acordo com Van Andel, foram descobertas sobre como o corpo se comporta durante a relação sexual. “As imagens mostram que durante o sexo na posição missionária [também conhecida como papai-mamãe] o pênis fica com um formato de bumerangue”, diz.

Além disso, os cientistas puderam observar que, durante a excitação feminina, o útero fica mais alto e a parede vaginal fica maior. Para você também poder observar os fenômenos do corpo humano, confira o vídeo aqui! O pesquisador ganhou um Prêmio IgNobel de medicina.