Quais são os motivos pelos quais as mulheres fazem sexo? Atração física? Amor? Solidão? Inveja? Tédio? Pelo jeito, as mulheres fazem sexo por todos esses motivos, e vários outros. Além disso, as escolhas não são aleatórias, e podem estar ligadas ao modo em que as mulheres evoluíram.

Os psicólogos Cindy Meston e David Buss, professores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, pesquisaram com mulheres e homens e escreveram o livro “Why women have sex” (“Por que as mulheres fazem sexo”, em tradução livre, sem edição brasileira).

Os autores realizaram um estudo durante três anos, perguntando a 1006 mulheres de nove países sobre os motivos pelos quais elas fazem sexo – de uma lista de 237 razões, que tinham surgido em um estudo anterior. Aproximadamente 90% das mulheres afirmaram estar em um relacionamento na época da pesquisa, e 93% afirmaram ser predominantemente ou exclusivamente heterossexuais.

De acordo com Buss, homens também foram consultados pela pesquisa, mas as mulheres foram a prioridade do estudo: “Nós consultamos homens como uma forma de contraste, mas queríamos concentrar mais nas mulheres, para que a complexidade da psicologia sexual feminina não se perdesse”, afirma o psicólogo.

Os motivos e fatores

A pesquisa mostrou que as razões pelas quais as mulheres fazem sexo vão desde amor a puro prazer, passando pela curiosidade para curar uma dor de cabeça e até mesmo dar uma levantada na auto-estima. Além disso, de acordo com Meston, muitas garotas de 20 e poucos anos derrubam o estereótipo que mulheres são menos sexuais que os homens. “Muitas das mulheres faziam sexo simplesmente porque queriam a experiência, a aventura, saber como é ficar com homens diferentes”, diz a pesquisadora.

Existem mais fatores que influenciam o desejo sexual feminino do que o masculino, de acordo com os autores, e as mulheres também levam em consideração estes fatores – personalidade, senso de humor, confiança, status – mais do que os homens levam quando conhecem mulheres.

Além disso, outras coisas são diferentes no desejo feminino e masculino. Um estudo realizado por Meston demonstrou que existe uma forte relação entre a ereção masculina e a excitação que ele afirma sentir. Já nas mulheres, a relação entre a excitação física e a que ela afirma sentir é bastante diferente. Este é o motivo pelo qual medicamentos como o Viagra não funcionam tão bem em mulheres, segundo os psicólogos.

A evolução da sexualidade

Embora homens e mulheres não façam suas escolhas sexuais conscientes das características evolucionárias por trás disso, a evolução tem um papel importante na sexualidade e na escolha de parceiros. A excitação masculina está muito mais relacionada à necessidade evolucionária de espalhar seus genes, enquanto a feminina está mais relacionada a escolhas mais pensadas.

As mulheres, por exemplo, têm que considerar melhor suas escolhas, pois um homem errado pode causar grandes custos, como uma gravidez e a obrigação de criar um filho. Além destes fatores subjetivos, as mulheres também mostram preferência por homens com corpos simétricos, uma marca sutil de status genético. “As mulheres avaliam os homens a partir de vários atributos”, diz Buss.

“O problema adaptativo enfrentado pelas mulheres é que elas têm que encontrar homens férteis, que talvez invista nela, que tenha bons genes que possam ser passados para a frente”, afirma o psicólogo.