A concentração de partículas no ar que um motorista respira dentro de seu carro pode afetar sua saúde cardiovascular, indica uma pesquisa norte-americana. De acordo com o estudo, publicado na segunda edição de abril do American Journal of Respiratory Health and Critical Care Medicine, os motoristas avaliados demonstraram estresse cardiovascular atribuído a partículas encontradas no ar do interior dos carros. Os pesquisadores também detectaram mudanças do ritmo cardíaco e alterações no sangue que podem levar à formação de coágulos – um fator de risco para ataques do coração.