O Sun Remote Services (SRS) da Sun Microsystems, uma ferramenta de monitoração remota para servidores, tem garantido que ambientes de missão crítica de grandes organizações, como a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) funcionem plenamente todos os dias da semana e em qualquer horário. Por meio de avisos e relatórios gráficos, ele fornece o diagnóstico preciso do funcionamento dos equipamentos e auxilia na detecção antecipada de problemas.

Para a Bovespa, com um ambiente no qual uma parada do sistema pode causar grandes prejuízos, a necessidade de uma gerência pró-ativa de seu maior servidor levou a companhia a adotar o SRS. A ferramenta garante que as corretoras não deixem de receber as informações necessárias para a operação do dia-a-dia.

Segundo Roberto Costa Simões, administrador de serviços de rede corporativa da Bovespa, em um ano, diversas vezes problemas de disco foram apontados, fazendo com que a equipe técnica da Bolsa tomasse as devidas providências a tempo. ?Uma ocasião muito importante foi quando o equipamento apresentou falha de memória e a Sun veio substituí-la sem precisarmos fazer o chamado?, diz. O alerta enviado diretamente para a Sun, o diagnóstico feito por especialistas no equipamento e a abertura automática de chamados com orientações sobre o que deve ser feito são as principais vantagens oferecidas pelo produto, na avaliação do executivo.

A parceria da Bovespa com a Sun começou em 1997, quando a companhia adquiriu servidores midrange para rodar o sistema de negociação de ações. Hoje, seu principal servidor é da Sun, o E10000, assim como os equipamentos para banco de dados e correio eletrônico.

No Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia do governo responsável pela captação de recursos para projetos de universalização do ensino fundamental, o serviço detecta problemas antes não percebidos e evita prejuízos. ?Isso acontece principalmente fora do horário de expediente, quando o monitoramento fica totalmente por conta do SRS. O serviço nos dá tranqüilidade, pois tem alertas confiáveis e oportunos que viabilizam ações de correção quase imediatas de falhas de hardware e software?, diz Álvaro José Simões Branco, coordenador de projetos de informática.

O FNDE utiliza o sistema operacional Solaris, soluções de backup e volume manager da Sun há três anos e, em dezembro de 2001, decidiu incorporar o SRS. Segundo Branco, a monitoração contínua (24X7) do ambiente, executada por uma companhia de responsabilidade comprovada, foi o motivo que levou à implementação do serviço.