Genebra

(Suíça) – O ano de 2003 será o terceiro mais quente da história, anunciou na última terça-feira a Organização Meteorológica Mundial (OMM), agência das Nações Unidas. A temperatura global média da superfície ficará 0,45 grau Celsius acima da média anual de 1961 a 1990, o que deixa 2003 atrás a somente de 2002 (0,48 grau Celsius acima da média) e de 1998 (0,55).

Segundo a OMM, calculadas separadamente, as temperaturas médias dos hemisférios Norte e Sul também ficam em terceiro: 0,57 grau Celsius acima da média no Norte e 0,33 no Sul.

As medições da OMM não confirmam a expectativa de um recorde global em 2003, mas não alteram em nada a avaliação de que o planeta está aquecendo. “A temperatura global da superfície tem aumentado desde o início dos registros instrumentais, em 1861. Ao longo do século 20, o aumento foi superior a 0,6 grau Celsius. O ritmo da mudança desde 1976 é quase três vezes maior que o dos últimos cem anos como um todo”, relata a OMM. “Análises sugerem que o calor do fim do século XX, no Hemisfério Norte, foi sem precedentes durante o milênio.”

Fenômenos como a onda de calor de junho a agosto na Europa influenciaram os valores globais de 2003. “Durante o verão, as temperaturas na Europa ficaram consistentemente 5 graus Celsius acima da média por vários meses”, disse a organização em um comunicado.

No Hemisfério Norte também foram registrados picos inéditos, como a maior temperatura em terra e na superfície oceânica para os meses de setembro e outubro. Na região do Mediterrâneo, a anomalia ocorreu nos meses de junho e julho.