À medida em que a epidemia da gripe suína se espalhou pelo mundo no ano passado, especialistas começaram a pensar em formas de vacinação que não envolviam multidões de pessoas esperando sua vacina em filas (aumentando as chances de contágio), ao mesmo tempo em que estudiosos revelavam tecnologias que facilitariam uma aplicação.

Eles juntaram suas forças para criar uma microagulha descartável e degradável que os usuários poderiam administrar em suas próprias casas. Esse é um caminho para uma vacina contra a gripe sem agulhas dolorosas.

A vacina está contida na própria agulha, não sobrando nenhuma substância após o processo. Cada agulha é feita de um polímero que se dissolve na pele, liberando a vacina e tornando impossível a contaminação cruzada.

A nova vacina penetra na pele tão rasamente que não provoca resposta de dor no corpo. Cada agulha tem apenas alguns mícrons de comprimento, ou seja, é um pouco maior que a largura de um cabelo humano.

Em virtude de não ter nenhum perigo e serem de extrema facilidade de utilização, as vacinas poderiam ser enviadas às pessoas para uso doméstico no caso de um surto de gripe grave. Isso eliminaria a necessidade de pessoas saudáveis se misturarem com os doentes durante uma corrida aos postos de vacinação.

Elas estão sendo testadas, atualmente, em suínos, mas seus idealizadores esperam começar testes clínicos em humanos nos próximos anos. No entanto, não existe uma previsão de tempo para as vacinas chegarem ao mercado.

Fonte: Vacinas indolores serão desenvolvidas com microagulhas