A Abav-PR está vendo com bons olhos a fusão das companhias aéreas TAM e Varig. A associação acredita que a união das duas companhias vai resultar em uma empresa mais forte, competitiva, com melhores produtos à disposição dos consumidores.

Para a entidade, tudo isso será um grande salto, fortalecendo a indústria nacional e trazendo melhores condições para o setor avançar no espaço internacional. Com a nova empresa, será possível otimizar os resultados, além de melhorar a malha doméstica, evitando sobreposição de vôos e propiciando maior rapidez e facilidade aos passageiros.

Para o presidente da Abav-PR, Joel Duarte, não adianta haver um número maior de empresas no mercado se elas não são sólidas. “A Varig tem uma dívida de quase US$ 1 bilhão e a TAM não tem apresentado bons balanços. Além disso, a fusão não transformará o mercado nacional da aviação em um monopólio”, afirma.

“A companhia Gol, por exemplo, está crescendo. Vamos continuar tendo concorrência. A fusão beneficiará o setor com preços mais competitivos e maior confiança no mercado”, complementa.

Juntas, a TAM e a Varig detêm 75% do transporte doméstico de passageiros e quase 100% do transporte internacional realizado pelas empresas brasileiras.