Nem é preciso convencer ninguém que São Paulo é um grande destino turístico, principalmente quando os assuntos são cultura e gastronomia. A complexa teia de oportunidades que tece as vias ao redor da Avenida Paulista, a mais charmosa e conhecida da capital paulista, engloba uma enormidade de atrações para todas as idades, propósitos, opiniões e estilos.

Lojas de grifes, ótimos restaurantes, livrarias badaladas, lugares para dançar, cinemas, “botecos”, lojinhas baratas, museus e uma mistura cultural sem tamanho são algumas das opções encontradas nos mais de três quilômetros de extensão da via, fora o entorno.

Ilustrar tamanha diversidade seria injusto, pois com certeza milhares de boas atrações ficariam de fora, mas algumas dicas são sempre bem-vindas aos turistas, de fora ou dentro da cidade, para se divertir e ter uma ótima estada na capital dos negócios, da gastronomia e diversão.

Cultura e arte

Próximos à Avenida Paulista há muitas opções em cinemas, teatros, parques e museus. A exposição Fotógrafos da Vida Moderna, em cartaz no Museu de Arte Contemporânea (MAC), retrata, em 154 fotografias, as mudanças ocasionadas pela transformação cultural provenientes da modernização.

Com entrada gratuita, os interessados ainda podem alugar uma bicicleta e passear no parque mais querido da capital, o Ibirapuera, ou mesmo sentar, relaxar e assistir a danças das águas no lago e o pôr-do-sol.

A Avenida Paulista reúne restaurantes, livrarias, museus e “botecos”.

Quem não gosta de fotografias, próximo a avenida há ainda o Masp, o Museu de Arte de São Paulo, com cinco exposições em exibição, a Casa das Rosas com cursos e na Rua Augusta a comédia Os Homens são de Marte… E é pra lá que eu vou!, com a atriz Monica Martelli, no Teatro Procópio Ferreira.

Para os cinéfilos a grande dica é o longa-metragem brasileiro Os Desafinados. Com grande elenco, o filme se passa na década de 1960 e retrata a vida de quatro jovens que tentam sobreviver somente da bossa nova. Em cartaz em salas de cinema na Paulista, como o HSBC Belas Artes.

Para todos os paladares

Com mais de 12 mil estabelecimentos na cidade, a qualquer momento do dia, ou da noite, o turista encontrará a cozinha que desejar. Se sair de uma festa e sentir vontade de um sushi, com certeza haverá um restaurante japonês no caminho, um pãozinho feito na hora, melhor ainda, com as diversas padarias espalhadas pela cidade.

Ao redor da grande avenida há opções de todos os preços, de culinárias nacionais, internacionais, contemporâneas, exóticas e vegetarianas. É só escolher a predileta e se deliciar.

Amores da metrópole

Quem nunca ouviu a canção “que só quando cruza a Ipiranga com a Avenida São João” e não quis estar no cruzamento mais paulistano de Caetano Veloso? São Paulo tem alguns lugares, de fácil acesso e próximos à Avenida Paulista, que são os queridinhos da capital.

Uma boa pedida é passear no centro antigo passando pela Estação da Luz, com uma parada no Museu da Língua Portuguesa, que tem como estrela principal a exposição intitulada “Mas este capítulo não é sério”, de Machado de Assis.

Depois sentar no café da Pinacoteca e deslumbrar um pouco de verde em meio à cidade de prédios e para matar a fome repentina um sanduíche de mortadela ou um pastel de bacalhau no Mercado Central. Na volta uma caminhada no Parque Trianon para oxigenar a alma no meio da Paulista.

Estar hospedado em um ponto próximo à famosa avenida e com os melhores conselheiros da metrópole, o turista nã,o se sentirá desamparado e sem ter opções de lazer em nenhum momento.

Por isso o Golden Tulip Paulista Plaza Hotel, localizado a uma quadra da Paulista, na imponente Alameda Santos, tem uma equipe preparada para informar sobre as melhores dicas de atrações que acontecem na cidade sem ter que ir muito longe. O hotel oferece diária de fim de semana por R$ 210. Mais informações: (11) 3177-0400 ou www.paulistaplaza.com.br.