Das sacadas da grande Casapueblo, tem-se a vista do ?mais belo pôr-do-sol do mundo?.

A apenas quinze quilômetros do centro de Punta del Este, o turista vai encontrar um lugar onde impera a arte e a poesia, um recanto bem diferente do clima de badalação que ronda o balneário mais famoso do Uruguai. Trata-se da Casapueblo, um dos principais atrativos turísticos da região. A imensa casa, inteiramente branca e de forma nada convencional, construída sobre uma encosta, reúne as obras do consagrado artista plástico uruguaio Carlos Páez Vilaró, um dos poucos ainda vivos e atuantes que fizeram parte da Escola de Picasso.

Dizem que a casa tem esta forma porque começou a ser erguida com as próprias mãos do artista. Hoje o local tem nove andares e parte é um hotel. A visita à Casapueblo deve ser feita sem pressa. Não só porque o lugar merece atenção especial, mas também porque há muito o que se ver. Primeiro o visitante é conduzido a uma sala de projeção onde vai assistir a um filme que conta a história da vida do artista. Depois conhece a obra propriamente dita exposta nas grandes salas, podendo adquirir algumas peças. Há desde pratos a grandes quadros, com preços variados. Quem quiser saber mais pode comprar um livro que conta a vida e obra de Vilaró. Custa US$ 100.

Danielle de Sisti
O simpático Vilaró é encontrado
com facilidade na casa-galeria.

Com sorte, você ainda pode encontrar o artista passeando por lá. Figura muito simpática e de sorriso fácil, ele mostra prazer em falar com os turistas, comentar sobre sua obra e não se opõe em posar para fotografias. Com mais sorte ainda, ele pode te convidar para degustar um café um capuccino ali mesmo, no pequeno e aconchegante restaurante existente dentro da galeria.

Reverência ao sol

O clima de arte e poesia na Casapueblo termina somente quando o sol se põe – literalmente. É que, todos os dias, o sol é homenageado em um ritual envolvente, que tem início precisamente às 17h45, incluindo o recitar do poema Homenagem ao sol, com fundo musical, de autoria de Vilaró. Dizem, na região, que de lá que se assiste ao mais belo pôr-do-sol do mundo. Vale conferir. O ingresso na Casapueblo custa 90 pesos por pessoa (R$ 8,50).

A jornalista viajou a convite do Conrad Punta del Este Resort & Casino e da Pluna Uruguay.

Resort oferece hospedagem com sofisticação

O Conrad Punta del Este Resort & Casino, inaugurado em 1997, é o hotel mais luxuoso da cidade. Tem 296 apartamentos e uma estrutura composta por spa, salão de beleza, academia de ginástica, três piscinas, cinco restaurantes, espaços de recreação infanto-juvenil, grande e versátil centro de convenções e lojas variadas. Este ano, serão investidos US$ 2 milhões em melhorias, dentre as quais, a nova decoração dos apartamentos.

O cassino, em estilo Las Vegas,
é o maior da América Latina.

Sua estrutura e opções de lazer possibilitam ao hóspede não sair do hotel para se divertir e comer bem. Os restaurantes mostram a gastronomia típica, oferecendo, por exemplo, a clássica parrillada, carnes nobres assadas na brasa, equivalente ao nosso churrasco. Na hora de pedir, preste atenção que lomo é nosso mignon e que bife de chorizo, o contra filé. Eles servem também os melhores vinhos da uva tannat, típica do país.

Pode-se variar o cardápio todos os dias, já que são cinco restaurantes de especialidades distintas: Las Brisas (bistrô), Manjares (buffet de carnes), Los Veleros (buffet variado), Gaúchos (bar e restaurante ao ar livre) e o Saint Tropez, um dos mais sofisticados de Punta, comandado pelo chef francês Eric Colomb.

Para quem quer relaxar, o Conrad tem um grande spa, que é também um luxo. Oferece tratamentos de saúde e beleza, que vão desde massagens relaxantes e estéticas a limpeza de pele, drenagem linfática e antienvelhecimento. É um ambiente sofisticado e completo, com piscinas, jacuzzis, duchas e vestiários com armários individuais.

Diversão

À noite, o principal atrativo do Conrad é o cassino, o maior da América Latina e o único privado no Uruguai. Ocupa uma área de 3,4 mil metros quadrados e tem todo um clima de Las Vegas, com 550 máquinas caça-níquel e 63 mesas de jogos. Só neste primeiro bimestre do ano, o cassino recebeu 470 mil apostadores e foram pagos US$ 24,35 milhões em prêmios somente por meio das máquinas caça-níquel. Em abril, duas competições pagaram meio milhão de dólares em premiações.

O hotel tem ainda um centro de eventos que inclui um grande salão de shows, com palco e mesas com poltronas para quem jantar enquanto assiste a algum espetáculo. As noites são temáticas, uma das mais tradicionais é a Moulin Rouge.

Como forma de agradar os brasileiros, público fiel e crescente, não raro, o hotel promove espetáculos que têm o Brasil como tema e inclui no cardápio nossas comidas típicas.

Pacotes

O Conrad oferece pacotes de sexta a domingo que custam, até setembro, a partir de US$ 439 por pessoa, em apartamento duplo. Para o período de domingo a sexta, a partir de US$ 579 por pessoa. Nesses preços está incluída a hospedagem em apartamento de categoria superior com vista para o mar, café da manhã, passagem aérea Pluna/Varig – classe econômica (a partir de São Paulo) e traslados de chegada e saída (aeroporto/Conrad/aeroporto). Para saídas de Curitiba e Londrina, acrescenta-se US$ 130 e de Foz do Iguaçu, US$ 180. Não inclui as taxas de embarque.

Serviço – O Conrad Resort & Casino situa-se na Parada 4 da Praia Mansa. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (598-42)49-1111 ou no site www.conrad.com.uy. (DS)

Área rural incentiva à aventura

Safári no meio da área rural
mostra outra face de Maldonado.

A Rota 12 leva o turista a conhecer um lado bem mais selvagem desse extremo-sul do Uruguai. A apenas quarenta quilômetros da glamourosa Punta del Este, um outro cenário se descortina em meio à mata e estreitas estradas de terra. Pueblo Éden é ponto de partida para a aventura nessa região rural de Maldonado, ponto onde vivem cerca de dois mil habitantes. A Ameurafrikas é uma das empresas que oferecem passeios nessa região. A bordo de jipes, é feita uma espécie de safári, em que o turista vai avistar muito da natureza regional, seus rios e cerros pontilhados por vacas e ovelhas e conhecer alguns locais curiosos como um cemitério indígena. Um pacote incluindo esse passeio e almoço em uma pousada e lanche da tarde custa de US$ 45 a US$ 55 por pessoa, dependendo do número de pessoas no grupo.

Quem preferir uma vista mais panorâmica da região pode optar pelo passeio de balão, outra opção para os mais aventureiros. O passeio em vôo livre custa US$ 100 por pessoa e dura 50 minutos. Há também possibilidade de praticar rapel e arvorismo. Mais informações podem ser obtidas junto à Ameurafrikas, pelo telefone (0598-99) 344036 ou pelo e-mail maytu@adinet.com.uy. (DS)