Desde seus primórdios que Paraty (RJ) é uma cidade tradicionalmente católica, organizando e festejando anualmente cerca de 23 festas de cunho religioso, sendo as mais importantes a festa do Divino, a festa e procissão marítima de São Pedro, a festa de Santa Rita, a festa de N.S. dos Remédios – Padroeira da Cidade – e a Semana Santa.

Esta última será comemorada no período de 28 de março a 04 de abril. Comemorações da Semana Santa na cidade histórica de Paraty mantêm tradições que datam dos séculos XVII e XVIII, ocasião em que podem ser admiradas imagens e peças sacras com mais de 300 anos de existência. Essas peças, que se encontram sob a tutela do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional -, ficam guardadas todo o ano no cofre do Museu de Arte Sacra de Paraty, na igreja de Santa Rita.
Todas as procissões e celebrações da Semana Santa são, até hoje, preservadas, tanto pela paróquia quanto pelo povo paratiense.
Na verdade, algumas delas foram adaptadas – como, por exemplo, a Procissão do Encontro – que era realizada uma semana antes e, atualmente, acontece na própria Sexta-Feira.
Seis peças de valor histórico-arquitetônico incalculável podem ser vistas na Sexta-Feira Santa em Paraty: os Passos da Paixão, abertos apenas uma vez por ano.

Na sexta-feira da Paixão, dia 02 de abril, será apresentado o Auto da Paixão “Um Homem Chamado Jesus”, espetáculo escrito e dirigido por Themilton Tavares, com um elenco de mais de sessenta atores paratienses. A história de Cristo, contada por um narrador e encenada em quatro planos elevados num morro de areia, será apresentada no Areal do Pontal.