O Conjunto Arquitetônico do Porto de Manaus, tombado pelo Patrimônio Histórico Nacional em 1987, é composto por várias construções: prédio da Ilha de São Vicente (Rua Bernardo Ramos), prédio do Escritório Central (Rua Taqueirinha), Museu do Porto (Boulevard Vivaldo Lima), prédio onde funciona o anexo da Assembléia Legislativa (Rua Governador Vitório) e o antigo prédio do tesouro Público (Rua Maurício de Souza).

Constituem o complexo, ainda, o Trapiche 15 de Novembro e demais armazéns, as pontes, os cais flutuantes, os prédios da Alfândega e da Guardamoria, além da construção localizada na entrada do Roadway.
As demais instalações que compõem o conjunto arquitetônico estão em funcionamento normal (serviços de carga e descarga de containers e área administrativa), por isso é desaconselhável o trânsito de visitantes no local.
Com exceção do prédio da Ilha de São Vicente – que já existia em 1852 – , do antigo Prédio do Tesouro e do Trapiche 15 de Novembro – construídos em 1890 – , as demais instalações do Porto de Manaus foram construídas na primeira década do Século XX pela firma inglesa Manaos Harbour Limited, que administrou os serviços portuários até a década de sessenta.

Uma visita ao Porto de Manaus remete o visitante aos dias grandiosos da época da borracha, marcados pelo fausto, elegância e sobriedade do período.