Resistência, na Argentina,
a ?Cidade das Esculturas?.

A cidade de Resistência, na Argentina, é o novo destino que acaba de ser agregado à consagrada Foz do Iguaçu (PR). É o que prevê um termo de cooperação técnica assinado por representantes do setor de turismo das cidades, durante a segunda etapa do road show realizado este mês. O termo visa integrar o atrativo turístico argentino ao Destino Iguassu, com forte tendência para a cultura, saúde e natureza.

Com isso, Foz do Iguaçu e a cidade de Resistência vão poder formatar um novo produto, transformando-o em um verdadeiro corredor turístico que inclui também o Iguassu-Missões, roteiro lançado recentemente no Salão de Turismo – Roteiros do Brasil, em São Paulo. Acredita-se que o acordo vai atingir um segmento e uma faixa etária da população que viaja pelo mundo e que não busca somente sol, mar e turismo contemplativo. ?Com esse novo roteiro, vamos poder criar um corredor que une Destino Iguassu, Iguassu Missões e a província do Chaco, que exploram o turismo cultural e ecológico, além da área de saúde através das águas termais. Resistência e Sáenz Peña demandam grande potencial de consumidores da terceira idade e a viagem poderá ser feita com charters rodoviários?, informa o diretor de Marketing e Eventos, Raimundo Peres.

Resistência, que está localizada na região nordeste da Argentina, é popularmente conhecida como a ?Cidade das Esculturas?, por possuir 435 figuras colocadas ao ar livre e distribuídas pelas principais avenidas, além de vários murais de artistas de renome nacional e internacional argentinos. ?Resistência é um lugar com excelente estrutura arquitetônica, exuberante natureza, museus e águas termais. Por isso buscamos criar esse novo roteiro para se integrar com um destino forte como Foz do Iguaçu?, completa o diretor de Planejamento do Turismo, Ricardo M. Arbeloa Sáenz Peña, que está dentro de Resistência, é famosa pelas suas águas termais e também possui excelente qualidade e estrutura hoteleira, restaurantes e atividades recreativas. Também pode ser considerado um forte potencial turístico. ?Esse poderá ser um produto direcionado a terceira idade e também ao turista oriental, asiático, do leste Europeu e que não gosta de praias e busca cada vez mais destinos que aliam a natureza, ecologia, cultura, saúde e turismo contemplativo?, explica Raimundo Peres.

Com a formatação desse novo roteiro, o produto turístico vai ser lançado no mercado internacional e Foz do Iguaçu vai agregar mais um destino, fazendo com que o turista possa comprar um pacote de uma semana, 15 dias ou até um mês e visitar todos os atrativos que o corredor Brasil/Argentina vai oferecer.

O turista também vai poder viajar no tempo e visitar as Missões Jesuíticas que estão conservadas nas cidades de São Miguel/RS, San Ignácio/AR e Trinidad/PY.