A cidade de Prado, no extremo sul da Bahia, teve a sua origem numa aldeia de índios descendentes dos aimorés. À margem esquerda do Rio Jucuruçu, bem próximo ao mar, foi o local de escolha para o seu estabelecimento, por volta de 1755. Alguns vestígios do século XIX ainda podem ser observados no centro histórico, como, por exemplo, os antigos prédios de estilo colonial. Sem ignorar seus atrativos históricos, a cidadezinha, de 24 mil habitantes, situada entre Porto Seguro e Alcobaça, conquista mesmo o turista pela beleza natural.

Suas praias, com extensão de mais de oitenta quilômetros, são de águas calmas e mornas, muitas delas intocadas. Já dá para ter uma idéia do cenário que o visitante tem ao explorar uma delas. Na Praia do Tororão, o visitante desfruta de um relaxante banho de água doce na cascata, que desce das falésias em direção ao mar e aproveita as propriedades medicinais da areia monazítica da praia, muito procurada, encontrada não só no Tororão, como em inúmeras praias, por exemplo nas de Areia Preta, Cumuruxatiba e Japara.

O mar sem ondas da Praia do Arnaldo, na Vila de Curumuxatiba, atrai muitos turistas, inclusive velejadores.

A cidade é propícia para caminhadas, pois é plana e muito arborizada e, com o calor da Bahia, o turista e seus moradores agradecem. A avenida central é repleta de lojinhas onde são expostos os trabalhos de artesãos e artistas plásticos do lugar. Vale a pena conferir esses talentosos trabalhos, aproveitando a caminhada para tanto, unindo o útil ao agradável.

Os restaurantes, de culinária diversificada, localizam-se no centro e em torno do Beco das Garrafas. Oferecem cozinha de excelente qualidade, possibilitando ao visitante escolher, desde a boa e temperada comida baiana, até a colorida e bem trabalhada cozinha tailandesa.

Cumuruxatiba

A vila de Cumuruxatiba, distrito requintado, preserva a tranqüilidade e os encantos das regiões litorâneas. Cumuruxatiba (do pataxó, grande variação de maré) localiza-se na Costa das Baleias, no extremo sul da Bahia. Lá ocorre o fenômeno da maré rasante, uma diferença entre maré baixa e alta, que deixa à mostra os corais. Quando esse fenômeno ocorre, a maré baixa deixa à mostra as formações de corais, permitindo ao turista caminhar em determinados pontos por mais de um quilômetro mar adentro.

Prado tem mais de oitenta quilômetros de praias, de águas calmas e mornas, muitas delas, intocadas.

Cumuruxatiba guarda magníficas praias que sofreram pouca interferência do homem, cercadas por falésias e coqueirais, e conserva praticamente intactos longos trechos dessas praias emolduradas por coqueiros. O mar envolve os banhistas em suas águas mornas, que contrastam com pequenos riachos de águas limpas, ferruginosas e frias, com áreas remanescentes da Mata Atlântica. As falésias pintam o lugar com várias cores que impressionam e a natureza realmente é um espetáculo. Ninguém escapa da paixão à primeira vista.

O mar sem ondas e a brisa constante fazem de Cumuruxatiba o lugar ideal para a prática de vários esportes aquáticos. Windsurf e caça submarina podem ser praticados ao longo de toda a costa, em especial nos recifes da Coroa, onde se podem apanhar lagostas e polvos com as mãos. Os turistas podem fazer, ainda, passeios de escuna e passeios pela mata.

Eventos

A Praia de Japara é uma das que têm areias monazíticas, com propriedades medicinais.

Durante o verão, quando o resgate cultural é valorizado, o visitante tem à disposição teatro de rua, com peças humorísticas e uma série de apresentações como capoeira, dança de índio, dança do fogo, maculelê, dança do facão, exposições artísticas e fotográficas, além das bandas e trios nas noites de quinta a domingo.

São realizadas atividades de esporte e lazer, monitoradas por recreadores, focadas para os públicos infantis, infanto-juvenis e para a melhor idade. Nos finais de semana, pela manhã, acontecem os campeonatos de vôlei, futevôlei e peteca.

E a região oferece boa estrutura para receber os turistas. São variadas opções de hospedagem e de gastronomia para oferecer aos milhares de visitantes que recebe anualmente.