A Infraero informou que a chegada dentro de instantes do presidente norte-americano George W. Bush ao aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos, não afetará o fluxo normal de pousos e decolagens. De acordo com a Infraero, cerca de 600 profissionais da própria empresa, Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, da Aeronáutica, Exército, Polícia Federal e Polícia Militar de São Paulo, além da Receita Federal, estão envolvidos na operação de chegada do presidente norte-americano.

Um forte esquema de segurança isolará a área de pouso do Air Force One, avião presidencial dos Estados Unidos, de forma que nenhuma pessoa presente ao aeroporto, exceto profissionais mobilizados na operação e jornalistas credenciados para a cobertura, poderá acompanhar a chegada de Bush. Cerca de 200 veículos também serão utilizados na operação para o transporte de bagagem, equipamentos e funcionários do governo norte-americano.

Por questões de segurança, tanto a Infraero quanto a Embaixada dos Estados Unidos proibiram que os jornalistas carreguem rádios de transmissão, telefones celulares e notebooks. Só está permitida a utilização de câmaras fotográficas e de televisão. As assessorias de comunicação da Infraero e da embaixada dos Estados Unidos não souberam informar qual autoridade brasileira vai receber Bush no desembarque.