Fotos: Divulgação
Monte Verde tem o Rio Jaguari, considerado um dos cinco melhores do País para a prática do rafting.

Uma espécie de Suíça com ?tempero? mineiro. Assim pode ser definida Monte Verde, distrito do município de Camanducaia, em Minas Gerais. Estância climática, é hoje um dos mais simpáticos destinos turísticos do Brasil. É um daqueles autênticos vilarejos de inverno, mas tem atrativos para ser visitado durante todo o ano, agradando turistas de todas as idades e gostos.

Sua natureza diversa atrai, por exemplo, os adeptos dos esportes de aventura; ao mesmo tempo, agrada quem procura um lugar para curtir o frio no aconchego de um chalé com lareira ao melhor estilo suíço. Monte Verde é conhecida também pela gastronomia, dos fondues aos cafés, chocolates e vinhos, das culinárias mineira e européia às delícias do morango, produto largamente produzido por lá.

Arquitetura reforça a aura européia.

Chegando a Monte Verde, a primeira coisa que o viajante deve fazer é respirar fundo. Situada a 1.600 metros de altitude, a vila ocupa uma área de 650 hectares, onde é possível encontrar um musgo que só cresce onde o ar é 98% puro. A altitude traz outro benefício: o clima seco e frio, típico das montanhas. As estações são bem definidas e a temperatura é amena o ano todo. No verão, a média é 26 graus de dia e 14 à noite. Já no inverno, o termômetro chega a ultrapassar os 20 durante o dia, mas, com o cair do sol, a temperatura declina rapidamente, chegando a 5 ou 6 graus à noite.

De dia, a ordem é aproveitar as atividades ao ar livre. Quem gosta de aventura pode fazer trekking, escaladas, rafting, arvorismo ou rapel. Aliás, a estância tem como um dos principais rios o Jaguari, considerado um dos cinco melhores do País para a prática do rafting. E ninguém precisa ser especialista em esportes radicais para se aventurar pelas montanhas e pelos rios de Monte Verde. Há opções para iniciantes e para crianças.

A pista de patinação no gelo, de última geração, garante diversão
de adultos e crianças.

À noite, a atmosfera se transforma. Enquanto as famílias se recolhem nos cerca de 150 hotéis e pousadas da vila, os casais podem curtir o romantismo dos jantares à luz de vela e das caminhadas pelas ruas tranqüilas, iluminadas pela lua. Já os grupos de amigos reúnem-se nos bares, muitos deles com música ao vivo. Depois da noitada, quem consegue acordar cedo pode ser premiado com o espetáculo natural da neblina nas matas da Mantiqueira.

São oito trilhas principais para o turista desbravar

Monte Verde tem diversas trilhas que conduzem o turista às melhores paisagens da região. O bom é que há opções tanto para os caminhantes experientes como para os que se aventuram a pôr os pés nas trilhas somente quando são turistas.

A estância tem cinco picos principais que são abrigados pelas florestas que rodeiam Monte Verde: Pedra Redonda, Pedra Partida, Chapéu do Bispo, Pico do Selado e Platô. Algumas trilhas têm cachoeiras e mirantes em seu percurso.

Confira as oito trilhas principais da região, por ordem de dificuldade e tempo estimado para completar o percurso:

* Chapéu do Bispo: uma hora de duração, nível fácil, altitude de 1.955 metros. Ótimo passeio para toda a família, a trilha até a base da pedra do Chapéu do Bispo, pode ser feita por crianças. Já chegar ao topo da pedra exige mais preparo físico.

* Corredeiras do Itapuá: uma hora de duração, nível fácil. Acompanha o córrego do Cadete e, por isso, é pontuada por cachoeiras.

* Pedra Redonda: uma hora e 30 minutos, intermediária, altitude de 1.950 metros. É a trilha mais popular de Monte Verde. A subida é íngreme e o terreno, irregular. O cume da pedra é quase um terraço natural, de onde se tem uma vista de 360 graus da região.

* Platô: uma hora e 40 minutos, intermediária, altitude de 1.945 metros. Esta subida exige fôlego e cuidado para não torcer os pés nas suas pedras irregulares. É a segunda trilha mais movimentada de Monte Verde e tem vários mirantes em toda a sua extensão.

* Pedra Partida: duas horas e 45 minutos, avançada júnior, altitude de 2.046 metros. Trilha bastante estreita, desnuda penhascos de mil metros de altura, por isso, é melhor percorrê-la acompanhado por guias. O presente para os corajosos é uma vista deslumbrante: em dias claros, é possível avistar até mesmo a Pedra do Baú, em Campos do Jordão.

* Selado: quatro horas, avançada júnior, altitude de 2.080 metros. Alcançar o platô deste pico, o mais alto do sul de Minas Gerais, não é tarefa fácil, mas compensa.

Apesar de ser uma das trilhas mais bonitas da região, ela não é muito movimentada e, em alguns trechos, está quase fechada, o que desaconselha fazer o percurso sozinho.

* Fazenda Santa Cruz: quatro horas de duração, avançada júnior, altitude de 1.300 metros. Quem gosta de água e está em forma não pode deixar de fazer esta trilha, que dá acesso a uma das poucas cachoeiras de Monte Verde.

* Pico da Onça: cinco horas de duração, avançada plena, altitude de 1.940 metros. Ainda pouco explorada, une São Francisco Xavier, no fundo do vale, a Monte Verde, no alto das montanhas. É um passeio que exige bom condicionamento físico e conhecimentos de navegação ou então a companhia de um guia. O ponto alto é a Floresta dos Duendes, localizada em um vale úmido e profundo e coberta pela copa cerrada das árvores.

Natureza impera entre os atrativos de Monte Verde

Divulgação
A área da Cachoeira dos Pretos pode ser cenário para um piquenique.

As atividades diurnas em Monte Verde sempre terão a natureza como fundo. Seja na aventura de um rafting ou rapel, no arvorismo praticado em uma chácara ou simplesmente na visita a uma das maiores concentrações de beija-flores do Brasil. O divertimento é garantido e há programa para o dia todo.

A Chácara Adélia, por exemplo, oferece o arvorismo em uma trilha de 130 metros de extensão. O local fica na Avenida Sol Nascente, 27. Telefone: (35) 3438-1167. Os mais aventureiros podem também se deixar levar pelas corredeiras dos rios em um rafting ou no acquaride, também conhecido por bóia-cross. O percurso deve ser feito sempre na companhia de guias especializados, que fornecem também o equipamento necessário. Quem não tem medo de altura tem a opção do rapel ou escalada em rochas. Alguns picos da Serra da Mantiqueira são propícios para a prática destes esportes.

Um programa ótimo para crianças é visitar a Casa dos Beija-Flores, no Hotel Fazenda Itapuá. Lá está uma das maiores concentrações desta ave da América Latina. São 16 espécies catalogadas. Fica na estrada de Monte Verde, km 27, telefone (35) 3438-1177.

A Cachoeira dos Pretos pode servir de cenário para um piquenique. Situa-se a 31 quilômetros de Monte Verde, em Joanópolis (SP). Tem estrutura para passar o dia. Já a Cascata Siriema é a única queda d?água urbana de Monte Verde. Para avistar Monte Verde do alto, são oferecidos vôos panorâmicos, a partir do aeroporto da localidade. Informações: (35) 3438-1784 e 9931-1784.

Para os que gostam de cavalgar, na vila existem vários pontos de aluguel de cavalos, incluindo animais bem mansos, indicados para crianças. Pedalar pela região também é uma boa pedida, há bicicletas para alugar na região. Quer mais adrenalina? Opte então por um quadriciclo, Monte Verde tem uma das maiores frotas do País. Eles são ótimos para desbravar as ruas e trilhas.

Para quem fica cansado só de olhar as montanhas e não se anima a subi-las a pé, uma boa opção é contratar um passeio de jipe. Por trilhas acidentadas, os 4×4 conseguem chegar a vários pontos turísticos da região.

Com um clima tão europeu, Monte Verde não podia deixar de oferecer as emoções de deslizar sobre o gelo. A pista de patinação é de última geração. Diversão para a família toda. Fica na Avenida Monte Verde, s/n.º, telefone (35) 3438-1440.

Hotéis e pousadas divulgam pacotes para o feriado

Monte Verde tem cerca de 150 hotéis e pousadas, de categorias variadas. Confira pacotes para o feriado de Tiradentes, entre os dias 18 e 21.

* Estalagem Spiller: pacotes a partir de R$ 830 por casal, com café-da-manhã. Informações: www.estalagemspiller.com.br ou (35) 3438-2002.

* Hotel Cabeça de Boi: pacotes a partir de R$ 1.683 por casal, com pensão completa. Informações: www.hotelcboi.com.br ou (35) 3438-1311.

* Pousada da Frida: pacotes por R$ 450 por casal, com café-da-manhã. Informações: www.pousadadafrida.com.br/2007 ou (35) 3438-2879.

* Pousada Labrador: pacotes por R$ 585 por casal, com café-da-manhã. Informações: www.monteverde.art.br/labrador ou (35) 3438-1675.

* Serviço: os estabelecimentos são integrantes da Associação de Hotéis e Pousadas de Monte Verde (AHPMV) – www.ahpmv.com.br. Informações: www.monteverde.org.br.