Mochila carregada com toalhas secas, uma muda de roupas extra, filtro solar e muito (mas muito mesmo!) repelente contra insetos. Nos pés, tênis, sandálias papete ou qualquer outro tipo de calçado fechado com solado não escorregadio. Nas mãos, uma máquina fotográfica de prontidão para registrar qualquer surpresa que a natureza venha a proporcionar.

Com tudo providenciado, o turista está pronto para se aventurar por Bonito (MS), considerado um dos principais destinos de ecoturismo do Brasil. O lugar já encantou pintores, inspirou canções, foi cenário de novela e embalou o romance de muitos casais apaixonados em lua-de-mel.

Para quem volta de lá, invariavelmente é dirigida a pergunta: “É bonito mesmo?”. A resposta também não tem grandes variações: “é lindo”, “encantador”, “maravilhoso”, “de cair o queixo”.

Cidade

Bonito fica a 340 quilômetros de Campo Grande. O município conta com um aeroporto pequeno, mas que ainda recebe poucas aeronaves de grandes companhias. De Curitiba, a TRIP Linhas Aéreas opera voos até o local. Porém, eles partem em horários e dias da semana ainda bastante restritos.

O mais comum é que os viajantes pousem na capital do Mato Grosso do Sul e, de lá, cheguem a Bonito por estrada. De carro, a viagem dura aproximadamente três horas, onde as paisagens vistas da janela são típicas do cerrado. Extensas planícies, com poucas árvores e criações de gado.

A cidade de Bonito é bastante pequena, com uma praça central e uma única rua principal. Nela, se encontram, além de lojinhas de souvenirs, restaurantes onde é possível saborear pratos exóticos (como caldinho de piranha e carne de jacaré), barzinhos e sorveterias. Grande parte dos estabelecimentos instala mesas nas calçadas, de onde se pode apreciar o clima pacato da região, aproveitar o calor (no verão, chega a fazer acima de 35º.C) e descansar, sem medo de assaltos e sem o barulho típico das grandes cidades.

A população é hospitaleira e trata muito bem quem é de fora. Nas ruas, a impressão que se tem é a de que todos se conhecem. Aliás, basta passar alguns dias no município para conseguir identificar alguns moradores. A maioria leva vida simples e, apesar de toda divulgação feita pela mídia em torno de Bonito, parece não saber o tesouro que tem em mãos. É comum perguntar a localização de determinado atrativo turístico e continuar sem saber a resposta.

Uma das primeiras coisas que se deve fazer ao chegar a Bonito é procurar uma agência de turismo. Quase todos os passeios feitos pela região exigem a presença de guias especializados e acontecem em grupos, em horários rigidamente marcados. Algumas regras específicas também são impostas e devem ser obedecidas. A finalidade é garantir a segurança de todos e preservar o patrimônio natural.