Situada no Vale do Rio Doce, à 135 km de Vitória, Colatina possui um ar interiorano que é o seu principal charme, o bucolismo também está presente no município. São comuns os passeios e reuniões nas diversas praças. Uma delas, a Praça Sol Poente, é o principal centro de lazer e cultura, onde acontecem os mais variados eventos. Também considerada como parque, a praça está situada numa área de 20.000m², que fez parte do percurso da Estrada de Ferro Vitória a Minas, da Companhia Vale do Rio Doce, até 1975, quando os trilhos foram retirados do centro da cidade, e foi doada pela empresa ao município, na década de 80.

Neste local é realizado, nos finais de semana, uma feira de artesanato e de comidas típicas, conhecida como Projeto Coisa Nossa.

O Pôr-do-Sol de Colatina foi classificado na década de 60 pela revista americana “Time”, como um dos mais bonitos do mundo. É o símbolo da terra quente, não só pelo calor das altas temperaturas, mas pelo calor humano, pela hospitalidade do seu povo.
Nas tardes quentes do verão, ou mesmo nas outras estações com muito sol e calor, surgem no horizonte em torno do sol poente as cores amareladas, avermelhadas, azuladas, lilases e de muitos outros tons que fazem o maior espetáculo da cidade, emoldurando a paisagem com a silhueta dos pescadores nas canoas que singram as águas do Rio Doce.

Paisagem que faz parte do espetáculo admirado no entardecer pelos caminhantes da Avenida-Rio, local preferido dos colatinenses para as caminhadas nas manhãs, tardes e até mesmo à noite, pois conta em todo o seu percurso com o Rio Doce, a Ponte Florentino Avidos e o pôr-do-sol. A paisagem proporciona aos caminhantes um grande espetáculo, simbolizando o quente coração colatinense, harmonizando a generosidade da natureza e a presença do homem.