v11200405.jpg
A Gran Aventura Náutica proporciona aos turistas uma impressionante vista da Garganta do Diabo.

Com um conjunto de mais de duzentas quedas d?água, as Cataratas do Iguaçu formam um dos mais bonitos atrativos naturais do mundo. Apesar de boa parte desse complexo estar em território argentino, em solo brasileiro também é possível desfrutar de tais belezas. E assim, os dois países acostumados com disputas – principalmente no futebol – podem desfrutar em comum desse bem mais precioso da Tríplice Fronteira.

No Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, é possível conhecer o local percorrendo trilhas, desfrutando de uma vegetação exuberante. Existem também ônibus panorâmicos que levam até os principais acessos, como a plataforma que possibilita ficar de frente para as Cataratas. Quem quiser também pode conhecer essas maravilhas do alto, sobrevoando de helicóptero ou, com um pouco mais de adrenalina, fazendo um passeio de barco – Macuco Safári – chegando bem perto das quedas.

Argentina

Já na vizinha Puerto Iguazú, fica o Parque Nacional Iguazú, onde é possível ter uma outra visão das Cataratas. Ocupando uma área de 67 mil hectares, o parque fica no extremo norte da Argentina e é uma área protegida por abrigar espécies ameaçadas de extinção. Totalmente revitalizado há pouco mais de quatro anos, o parque é administrado por uma concessionária que dotou o local de uma nova infra-estrutura, que atende hoje uma média de duzentos mil visitantes por mês.

Turistas podem sentir o frescor e a força das águas.

Com a revitalização, o parque ganhou 5,5 mil quilômetros de passarelas, divididos em dois circuitos. No circuito superior a caminhada é feita literalmente sobre o topo dos saltos; e no inferior, no pé das quedas d?água. A nova estrutura – feita em base metálica e com corrimões de madeira que resistem á constante umidade do local – foi montada para substituir as antigas passarelas que foram destruídas durante uma das cheias do Rio Iguaçu.

O traçado permite ao visitante ficar a poucos metros da água. Em um dos pontos, por exemplo, se passa sobre um lago verde e a menos de três metros de uma cachoeira. Durante o percurso, é possível observar diversas espécies de animais, inclusive jacarés que habitam a região, além de aves com plumagens de diferentes cores. É interessante ressaltar que as passarelas foram projetadas para dar acessibilidade a todos os visitantes, mesmo os portadores de necessidades especiais. A compensação para quem conclui o trajeto é a visão única da chamada Garganta del Diablo (Garganta do Diabo). Com oitenta metros de altura, a Garganta é a principal queda que forma o Rio Iguaçu e o acesso tão próximo a esse espetáculo se dá apenas pelo lado argentino das Cataratas.

Turistas percorrem a selva
no Sendero Yacaratiá.