Está aberta a temporada de sustos e calafrios no Hopi Hari. Parque temático situado em Vinhedo, no interior de São Paulo, deu início este mês à Hora do Horror. Nesta sétima edição, chamada de Os sete jogos do medo, os visitantes serão convidados a participar de um jogo em que poucos chegarão até o final.

Serão 150 personagens, três túneis tematizados montados com exclusividade, esquetes teatrais, efeitos especiais, shows de abertura e encerramento, balada, Direversi – a tradicional Montezum ao contrário – e a grande novidade: a Cabine do Horror. A Hora do Horror acontece até 28 de setembro e a expectativa é receber 500 mil pessoas durante esta temporada.

Toda a temática se desenvolve a partir do “mestre”, que é o “dono do jogo”, e seus discípulos. Por meio de sete jogos que desafiam o raciocínio e a coragem, ele manipula os “jogadores” e o resultado, levando-os ao encontro de muitas surpresas.

Para os mais destemidos, a novidade é a Cabine do Horror, em Kaminda Mundi, um espaço misterioso, onde realidade e jogo se misturam. Alguns cenários foram criados especialmente para esta edição, como a Prisão em ruínas, o Abatedouro de porcos e a Balada underground.

Superprodução

O planejamento e a execução da Hora do Horror envolvem equipe com mais de 500 profissionais.

Figurino, maquiagem, interpretações, cenografia e toda sua produção estão entre as maiores do mundo.

Todo o projeto começa a ser pensado com pelo menos 10 meses de antecedência. O resultado é um espetáculo de duas horas e meia nas ruas do parque.

Recursos de alta tecnologia em som, iluminação e efeitos especiais são empregados para dar maior realidade ao evento.

A maquiagem dos artistas é concebida por Chico Ferrari, renomado artista com trabalhos conceituados no Brasil e exterior, como os lançamentos dos filmes da Warner Bros.

No figurino, os detalhes complementarão o tema do evento, por isso, é a edição onde os personagens utilizarão maior volume de adereços.

Dentre eles bananas de dinamite, mordaças, bolas com cravos, capacetes.

Nas roupas, cores frias, como preto, cinza e marrom, com acabamento – propositalmente – de peças consumidas pelo tempo. De todas as edições anteriores, esta é a que mais terá objetos cenográficos.

Para garantir a segurança dos visitantes durante o evento, a equipe de Sistema de Proteção Operacional será reforçada e estará presente em pontos estratégicos do parque.

Além disso, todo o parque é monitorado por meio de circuito interno de TV.

Os túneis também terão sistema de câmera e saídas, luzes, portas e sinalização de emergência para qualquer eventualidade.

Serviço: o ingresso para o Hora do Horror custa R$ 44,90, na compra antecipada, e R$ 65, na bilheteria do parque.

Gratuidade para crianças com até um metro de altura e adultos com mais de 60 anos. Estacionamento custa R$ 20 para carros e vans e R$ 15 para motos, incluindo guarda-capacetes. O passaporte antecipado pode ser adquirido pelo telefone 0300-789-5566 ou www.hopihari.com.br.