Para quem decide viajar para o exterior há sempre uma preocupação comum: como retirar o visto e qual a categoria correta. De acordo com a Associação Brasileira de Agências de Viagens do Paraná (Abav-PR) há cerca de trinta categorias e subcategorias de visto e cada viagem pode exigir um tipo diferente, de acordo com o motivo pelo qual o turista decide visitar o destino. ?O sistema de emissão de vistos é estabelecido deste modo para que os visitantes declarem especificamente à imigração qual o propósito da sua visita?, explica Joel Duarte, presidente da entidade. No entanto, ele ainda orienta que ?esta comunicação é apenas entre o visitante e a imigração. Nem agências de viagens, nem escolas de intercâmbio, nem despachantes têm como garantir que um turista ou estudante entre no país de destino, por isso, é necessário identificar corretamente o tipo de visto que será solicitado e seguir à risca as orientações do despachante com relação à documentação necessária para a viagem?.

Segundo Aroldo Schultz, da Schultz Vistos Consulares, os vistos mais solicitados são o B1, para negócios, o B2, para turismo, o B1/B2 para turismo e negócios, o F, para estudantes, e o R, para religiosos. No entanto, ainda existem vistos específicos para acompanhantes das demais categorias, jornalistas em execução da profissão, funcionários de governos estrangeiros, pessoas em trânsito, pessoas a trabalho, etc. Ele explica ainda que os países que exigem visto têm um controle rigoroso, não só para a emissão da liberação, mas também na chegada do passageiro ao destino. ?Quando o turista chega ao aeroporto ele tem que passar pela avaliação da imigração e, nesta hora, não adianta somente ter o visto em dia. Cada país exige um tipo de documentação diferente, dentre elas a passagem de volta, voucher de hotel, seguro viagem, ou seja, documentações que comprovem o motivo da viagem, bem como que confirmem o retorno do turista ao país de origem?.

Para Lucio Duarte, da Bernardini Vistos, nos últimos meses, um destino em especial chamou bastante atenção. ?Do mês de julho para agosto deste ano tivemos um aumento de 50% na emissão de vistos para a China, sendo que a maioria está viajando a negócios?, observa. Segundo ele, o aumento da procura continuará em ascensão gradativa e está relacionado com o estreitamento de relações entre o Brasil e a China. ?Mas acredito que daqui para frente o número de viajantes que vai para lá a turismo também aumente, pois as olimpíadas de 2008 acontecerão em Pequim?, comenta. Outra avaliação do empresário é com relação ao aumento da procura de visto de estudante para o Canadá. ?Com as mudanças nas regras para a entrada de estrangeiros nos Estados Unidos, os intercambistas têm optado por estudar no Canadá. Outro motivo é o custo extra de ter que ir até o consulado norte-americano em São Paulo para a entrevista pessoal?, avalia.

Além da documentação e do tipo de visto, dentre as informações mais solicitadas pelos turistas estão: as novas regras para a entrada de estrangeiros nos Estados Unidos, o Tratado de Shengen, a necessidade de vacinas e os procedimentos para a retirada ou renovação de passaporte.

EUA

Desde o início de 2004, todo turista que busca o visto de entrada nos Estados Unidos deve comparecer pessoalmente no consulado de sua jurisdição para uma entrevista pessoal. A exigência atende a uma regra estabelecida após os ataques de 11 de setembro, determinando que todos os requerentes de vistos devem fornecer suas impressões digitais. Para os paranaenses, o visto deve ser solicitado no consulado norte-americano em São Paulo. Segundo Aroldo Schultz, depois de analisada, a documentação é encaminhada para o consulado que agendará a entrevista pessoal. ?Esta entrevista costuma demorar entre 45 e 60 dias para ser agendada, principalmente em períodos de alta temporada. Por isso, orientamos que o viajante verifique a validade do passaporte ou a documentação para sua emissão e solicite o visto com antecedência?, orienta, afirmando que é comum o turista planejar a data de sua viagem sem observar o período necessário para a emissão do visto. Para auxiliar o processo a empresa organiza excursões de ônibus para ir até o consulado norte-americano.

Fique atento a outras exigências

Quem pretende viajar para países como Áustria, Bélgica, Dinamarca, França, Finlândia, Alemanha, Grécia, Islândia, Itália, Luxemburgo, Holanda, Noruega, Portugal, Espanha ou Suécia deve ficar atento a algumas regras especiais. Esses destinos fazem parte do Tratado de Shengen, uma legislação comunitária que elimina as fronteiras internas, mas cria controles eficazes na fronteira externa. Um deles é a introdução de uma política comum para a entrada de estrangeiros em seu território. ?Esta nova política não exige visto para brasileiros que pretendem permanecer no país por até noventa dias quando o motivo da viagem for turismo, visita a parentes e amigos, ou negócios, no entanto, exige a contratação de um seguro-viagem que cubra ocorrências no valor de 30 mil euros ou US$ 50 mil e a apresentação da reserva de hotel?, explica Lucio Duarte.

Vacinas

Outra exigência de grande importância para autorização de entrada em destinos estrangeiros é a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação. Atualmente a principal vacina exigida é contra a febre amarela. De acordo com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), 127 países exigem o certificado. Outro alerta da Anvisa é com relação ao sarampo. Embora eliminado do Brasil desde 2000, há a necessidade da vacinação devido ao aparecimento de alguns casos de sarampo no Sul do País nos últimos dias.

Passaporte

O interessado na obtenção do passaporte deve procurar um posto de atendimento do Departamento de Polícia Federal para obter as informações específicas a respeito do kit adquirível para remessa de documentos. Em cidades onde a Polícia Federal aceita pedidos de emissão de passaporte por meio de procuração, o turista pode contatar um despachante credenciado.

Segundo o Ministério da Justiça, até fevereiro de 2006 deverá começar o processo de implantação do novo modelo de passaporte. A nova formatação será adotada para garantir maior credibilidade ao documento, uma vez que terá um código de barras (contendo informações sobre filiação, altura, impressão digital e outros), além de vários itens de segurança, acompanhando uma tendência internacional. Porém, a mudança para o novo modelo será feita à medida que os atuais documentos vencerem, mas quem quiser poderá solicitar o novo tão logo comece a ser confeccionado.

Mais informações podem ser adquiridas nos sites www.abav-pr.com.br, www.vistos.com.br e www.dpf.gov.br/web/servicos/passaporte.htm; na Schultz Vistos Consulares, pelo telefone (41) 3322-0801 ou na Bernardini Vistos pelo telefone (41) 3232-7962.