O novo Aeroporto Internacional de Salvador Deputado Luís Eduardo Magalhães foi inaugurado na segunda-feira, dia 2, triplicando praticamente a capacidade do fluxo de passageiros do terceiro maior equipamento aeroportuário do Brasil.

Segundo o secretário da Cultura e Turismo, Paulo Gaudenzi, o novo aeroporto é um grande impulso ao turismo e aos negócios da Bahia porque cria a facilidade de bons serviços prestados aos usuários.

“Do ponto de vista do turismo também facilita a implementação de vôos nacionais e internacionais, através da agilização de pousos e decolagens e maior comodidade no atendimento aos visitantes que chegam e saem.

Já no que se refere aos negócios, os empresários terão um atendimento melhor, em função da maior quantidade de horas de vôos, que será possível no aeroporto novo.

Cargas

Haverá uma sensível melhoria também no setor de cargas importadas e, em especial, exportadas pelo Estado, já que o novo aeroporto dispõe de um moderno parque de manuseio de cargas aéreas”, enfatiza o secretário.

Totalmente modernizado, o novo Aeroporto Internacional de Salvador incorporou o conceito de “Aeroshopping” dos melhores e maiores equipamentos aeroportuários do mundo, oferecendo conforto, comodidade e segurança nos 69.750 mil metros quadrados. Com 130 lojas dos mais variados ramos, além de espaços de lazer e entretenimento, o aeroporto é dotado da mais alta tecnologia e oferece, a partir de segunda-feira, um número maior de posições de check in, saltando das atuais 22 para 66.

Hoje o aeroporto é o terceiro maior do País em infra-estrutura física implantada e o sexto em volume de passageiros. Foram gastos em todo o empreendimento R$ 240 milhões, com recursos da Infraero, governo do Estado, Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Banco do Nordeste (BNB).

Segundo o Anuário Estatístico da Embratur e a Análise do Tráfego Aéreo Regular Internacional para o Brasil, o Aeroporto de Salvador possui 28 vôos internacionais regulares semanais para países da Europa, América do Sul e Estados Unidos (Lisboa, Frankfurt, Paris, Miami, Buenos Aires e Santiago).