A paisagem revela diferentes
cenários, com destaque para a
rica biodiversidade do Pantanal.

?Lá vai uma chalana, bem longe se vai… Navegando no remanso, do rio do Paraguai?. É um pouco desse panorama do Pantanal, interpretado pelo cantor Almir Sater, na música Chalana, de Paulo Simões, que a Secretaria de Desenvolvimento do Turismo de Mato Grosso (Sedtur) quer apresentar aos turistas do Brasil e do mundo no roteiro turístico de barco entre Cáceres (MT) e Corumbá (MS). Essa é ainda uma proposta que está sendo discutida entre os dois estados.

A paisagem em todo o roteiro revela diferentes cenários, desde fazendas históricas à rica biodiversidade do Pantanal. Na versão fluvial, serão percorridos 684 quilômetros, desde o Porto de Cáceres até ao Porto de Corumbá. ?Os turistas vão descer o Rio Paraguai, em um roteiro ecológico, histórico e etnoturístico, no qual, por exemplo, vão conhecer os remanescentes dos índios Guatós, na Serra do Amolar?, aponta a secretária de Turismo de Mato Grosso, Yêda Assis.

O trajeto é parte da atividade econômica turística regular para ligar as capitais Cuiabá e Campo Grande, pelo Pantanal. O pacote será composto por pontos turísticos de Cuiabá, contemplação de acervos naturais da Rodovia BR-070, que liga a capital mato-grossense a Cáceres, e pontos de visitação em Campo Grande. Na estrada, há a Fazenda Jacobina, que será incorporada à etapa terrestre do roteiro.

Em abril passado, Yêda Assis e a diretora da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, Nildes Brum, se reuniram para acertar detalhes do roteiro Travessia Pantaneira. Além da atração citada pela secretária Yêda, o roteiro de barco pelo Pantanal vai passar por fazendas centenárias, como Descalvados, Itaici e Morro Branco. ?O pacote turístico vai ampliar a atividade dentro de um nicho do segmento que tem encontrado impulso junto a empreendedores, pois, nos últimos anos, aumentaram o número de hotéis-fazenda na região pantaneira?, diz Yêda. ?É também uma alternativa que se complementa à pesca esportiva?, completa.

O roteiro de turismo por barco pelo Pantanal tem tradição tanto em Corumbá, quanto em Cáceres. As cidades têm portos onde se encontram ancorados barcos-hotéis, que, nos fins de semana levam turistas para pescar e apreciar a vegetação e animais típicos do Pantanal.