Como já foi anunciado pelo secretário de Turismo, Cláudio Rorato, a política de desenvolvimento do setor contemplará, em um primeiro momento, a costa oeste do Estado. Em várias oportunidades, como nas reuniões para definir os passos do Prodetur (Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo), as autoridades destacaram esta região como o ponto de partida das ações para o turismo. Isso porque considera-se este um dos destinos mais procurados do País e que tem uma boa infra-estrutura e um grande potencial para atrair ainda mais visitantes.

Em Foz do Iguaçu, as autoridades do turismo já vêm, há algum tempo, trabalhando para recuperar o movimento perdido nos últimos anos. A Abav-PR é uma das entidades que estão participando ativamente do planejamento do setor. No fim do ano passado, foi lançado o Prodefoz, Projeto de Desenvolvimento de Foz do Iguaçu, que tem como meta o desenvolvimento econômico local e regional conduzido por meio da participação e integração da população e de especialistas das mais diversas áreas. A geração de empregos, o incremento da renda e a melhoria da qualidade de vida são as principais preocupações do Prodefoz.O projeto conta com a colaboração de quase quatro mil pessoas e tem a coordenação do consultor Santiago Kremer. Participam o Sebrae-PR e a Itaipu Binacional.