Vivenciar o dia-a-dia de uma fazenda e se entreter com as várias atividades deste universo pode ser uma forma de deixar de lado o estresse diário, tão típico de quem vive nas grandes cidades. Além disso, essa mudança no estilo de vida, nem que seja somente por um fim de semana, costuma agradar as crianças, acostumadas só com o ambiente urbano ou o litoral.

Em uma área de 250 alqueires, na cidade de Bocaiúva do Sul, a somente sessenta quilômetros de Curitiba, a Pousada Ribeirão das Pedras oferece aos hóspedes a oportunidade de mergulhar nesse universo das fazendas, participando de várias atividades típicas do campo e aproveitando o contato direto com a natureza. A integração do homem aos elementos naturais, sem agredir o meio ambiente, é a proposta da pousada que conquistou, no fim do ano passado, a certificação ISO 14001 por seus cuidados com os rios, nascentes, árvores nativas, açudes e outras riquezas naturais presentes em sua área.

Essa composição, aliás, deve ser cenário de um projeto de educação ambiental feito em parceria com a ONG Ibean (Instituto Brasileiro de Educação Ambiental) a ser desenvolvido, em princípio, junto aos estudantes das escolas públicas dos municípios do Vale da Ribeira.

Deliciosa rotina

Divulgação
Há várias saídas para a
cavalgada durante o dia,
mas o sucesso entre adultos
e crianças é a noturna,
sob a luz da lua cheia.

Quem quiser começar o dia já se ambientando pode, bem cedinho, assistir à ordenha e ainda tomar um camargo, café com leite tirado na hora. As crianças costumam se surpreender com a novidade, tanto da ordenha quanto a de tomar o leite fresquinho, que, muitas vezes, é repetido a pedido. Depois é hora de tomar o café da manhã que mais parece um café colonial, devido à diversidade de opções. Pães, empadas, pastéis, misto-quente e waffle feitos na hora, tortas, bolos, geléias, sucos, frutas, queijos e outras iguarias que deliciam e sustentam os hóspedes para que eles possam curtir um dia inteiro de atividades.

Antes das 10h sai a primeira turma para a caminhada ecológica, que pode ser feita em nada menos do que quinze trilhas. No meio do caminho, é possível avistar diversas espécies da fauna e flora locais e mais de quinze quedas d’água de diferentes tamanhos, dentre as quais a da Bromélia, que forma uma piscina para banho.

Para quem preferir, na mesma hora sai a cavalgada. A pousada dispõe de quarenta cavalos, todos mansos e bem treinados, para levar os hóspedes a um passeio no meio da mata. São quatro trilhas diferentes, cada uma delas oferece um passeio que varia de 1h30 a duas horas de duração. Uma das paradas é o museu da fazenda, onde são guardadas diversas peças de culinária, costura e de decoração que datam do início do século passado e representam o modo de vida da época nos ambientes rurais do Brasil.

Quatro chalés têm ofurô ao lado
da cama de casal: um diferencial que conquista o hóspede.

Além dos passeios tradicionais, quando não chove, acontece também a cavalgada noturna, uma das novidades oferecidas pela pousada e que tem sido um sucesso entre os hóspedes. Isso porque o passeio à luz da lua proporciona uma visão diferente da fazenda e um clima todo especial, que incentiva o conto das lendas e misteriosas histórias da região, aflorando a imaginação de adultos e crianças.

Durante o dia, há também a possibilidade de percorrer a grande área da fazenda de troller (espécie de caminhonete) ou, para os mais radicais, de jipe, com o qual se faz a trilha-aventura, passando dentro de um rio, subindo ladeiras e percorrendo trechos íngremes. Uma das trilhas leva ao Mirante do Cristo, onde há réplica da estátua carioca e de onde se tem uma vista geral da área da pousada.

Para variar a programação, a pousada oferece ainda uma estrutura de lazer com piscinas para adultos e crianças, playground, sala de jogos, pedalinhos, ofurô coletiva e um bar, onde há karaokê e são promovidos jogos de bingo.

Os aficcionados por pescaria se divertem. Há pelo menos dois grandes tanques, repletos de carpas, tilápias, pacus, traíras e cat-fishes. A pousada oferece os equipamentos e isca, porém, a pesca é esportiva: tem de devolver o peixe na hora para a água ou entregá-lo na cozinha, onde  é preparado para a próxima refeição.

O melhor da simplicidade

A deliciosa simplicidade na rotina da vida de campo não entra na parte da hospedagem nem da alimentação, que ostentam conforto e muito sabor. A Ribeirão das Pedras oferece vinte chalés, feitos em madeira de lei beneficiada, que têm como características principais o charme e o aconchego. Bem decorados, são compostos por um quarto de casal, um quarto de solteiro com duas camas, um banheiro, uma sala com televisão, lareira, sofá e mesa para quatro lugares.

Quatro dos chalés têm um diferencial que conquista definitivamente seus hóspedes: uma banheira de ofurô no quarto, ao lado da cama de casal. Muito providencial depois de um dia de diversão e atividades junto à natureza. Os portadores de necessidades especiais contam com dois chalés adaptados para seu uso.

No restaurante, um variado cardápio de comida típica da fazenda, que é servido em sistema de buffet ou à la carte. Aos domingos, o restaurante promove uma verdadeira festa gastronômica servindo leitão à pururuca, costela bovina, carneiro, pato recheado, galinhada caipira, macarronada, empadão, saladas e outros acompanhamentos.

Páscoa com surpresas

Para o domingo de Páscoa, a pousada reserva uma surpresa para as crianças: um café da manhã temático que promete resgatar as tradicionais brincadeiras do Coelhinho da Páscoa e a distribuição de cestas.

No período que vai de 25 a 27 de março, as diárias serão de R$ 148,50 por pessoa no chalé sem ofurô e R$ 165 por pessoa no chalé com ofurô no quarto. Nesse preço está incluída pensão completa (três refeições por dia) e ainda uma cavalgada por pessoa. Crianças de até cinco anos têm cortesia na hospedagem e, para as de seis a doze anos, paga-se meia diária. A pousada oferece opção de hospedagem vip, que inclui tábua de frios, champanhe, flores e refeições no quarto. Nesse caso, a diária custa R$ 235 por pessoa.

Para fins de semana comuns, as diárias, por pessoa, custam R$ 126,50 (sem ofurô), R$ 150 (com ofurô) e R$ 220 (vip). Consulte preços para dias de semana.

Para quem quiser somente passar o dia (sistema day-use), o café da manhã custa R$ 8; o almoço, R$ 15, café da tarde, R$ 12 e o passeio a cavalo, R$ 10. Cobra-se 10% de taxa hoteleira.

Mais informações podem ser obtidas no Armazém de Turismo Rural, pelo telefone (41) 339-1695 ou www.armazemdeturismorural.tur.br. A pousada situa-se no km 60 da Estrada da Ribeira, em Bocaiúva do Sul. Telefones: (41) 658-1949 e 365-0444. (DS)