Um estudo realizado pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, aponta que a cefaléia ou dor de cabeça é uma das principais causas de consultas médicas.

Cerca de 90% da população dos Estados Unidos menciona que já sentiu dor de cabeça.

No Brasil, estudos demonstraram que 71% dos voluntários pesquisados disseram ter dor de cabeça.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cefaléia, quase 80% da origem das dores de cabeça são de origem tensional, seguida pela enxaqueca. A cefaléia do tipo tensional tem um impacto social e econômico na vida do paciente: pode afetar sua qualidade de vida, ser causa de perda de dias de trabalho, e provoca sofrimento ao paciente acometido.

É uma dor de fraca a moderada intensidade e com uma duração maior do que a enxaqueca (30 minutos a uma semana).Já a enxaqueca costuma ser uma dor de moderada a forte intensidade e dura entre 4 a 72 horas, acompanhada de náuseas, vômitos e fotofobia (incômodo com som e luz), sintomas menos evidentes na cefaleia tensional.

Principais diferenças

CARACTERISTICA CLÍNICA

Caracterização
Localização
Intensidade
Piora com atividade física
Sensibilidade à luz ou barulho
Náuseas ou vômitos
Alterações visuais, auditivas

CEFALEIA TENSIONAL
Em peso ou aperto
Bilateral
Leve a moderada
Normalmente ausente
Normalmente ausente
Ausente
Ausente

ENXAQUECA
Pulsátil, latejante
Unilateral
Severa
Presente
Presente
Presente
Possíveis

Fonte: SBCE