A descoberta veio com os tratamentos para a acne à base de pílulas de isotretinoína. Além de combater a acne de maneira eficaz, essa substância da vitamina A promove melhora visível da textura da pele, dando-lhe aparência revigorada e mais jovem. Pronto: as tais pílulas ? vendidas comercialmente como Roacutan, Neotigason, Vesanoid e até em medicamento genérico ? tornaram-se o novo elixir antienvelhecimento.

Mas não é qualquer um que pode chegar na farmácia e levar o remédio. A dermatologista Patrícia Magalhães da Silveira explica que o medicamento exige uma receita específica devido a seus efeitos colaterais graves para gestantes ? com risco de aborto no primeiro trimestre e alterações do sistema nervoso central do feto, causando malformações na face, nos membros e parto prematuro ? e para quem tem colesterol alto:

? O remédio provoca um aumento do colesterol sangüíneo, principalmente dos triglicerídios. É preciso exames mensais para acompanhar as taxas ? adverte.

O efeito rejuvenescedor do medicamento

Para os adolescentes, ainda livres de grandes problemas com o colesterol, o medicamento é a solução não só para as lesões cutâneas, mas para os problemas emocionais, de auto-estima e de relacionamento afetivo delas decorrentes. Foi o caso de Isabel Leal, de 13 anos, que faz tratamento com Roacutan há dois meses por indicação do pediatra. Seus pais, o cirurgião plástico Paulo Roberto Leal e a empresária Paula Leal, assinaram um termo de responsabilidade assumindo os riscos do tratamento:

? Eu conversei longamente com o pediatra e ele inclusive tem um filho que fez o tratamento. Como o Paulo teve muita acne na adolescência, ele tem essa preocupação com os filhos. Ela já estava ficando com vergonha de suas espinhas e o pediatra disse que o momento do tratamento era esse, quando não há ainda grandes riscos de ela engravidar ? comenta a mãe.

Isabel fez exames de sangue para medir as taxas de colesterol há dois meses e agora se prepara para novos exames de acompanhamento. O tratamento deve durar de cinco a seis meses e a melhora, segundo Paula, já é visível:

? A oleosidade diminuiu muito e, quando vem uma espinha, ela vai embora rapidamente ? diz.

A dermatologista gaúcha Doris Hexsel descarta ainda a hipótese de que o remédio cause depressão, levantada após os atentados ao World Trade Center, no ano passado, quando foi noticiado que um dos terroristas tomava Roacutan e, por depressão, jogou o avião contra a torre. Dóris cita um estudo do médico americano R. Rubinow, que, ao contrário, constata a redução de ansiedade nos pacientes que usaram o medicamento:

? A maioria dos casos de acne ocorre na adolescência, época em que os jovens querem ser aceitos e a acne compromete a auto-estima.

Para o professor Sebastião de Almeida Prado Sampaio, especialista no uso de isotretinoína em pacientes com acne de São Paulo, estudos recentes comprovam os resultados favoráveis do uso de percentuais mais baixos da substância no rejuvenescimento. Mas, segundo o especialista, serão necessários mais estudos para uma conclusão definitiva:

? Emprego a isotretinoína há mais de 20 anos em cerca de cinco mil pacientes, todos tratados de acne, sem efeito colateral grave. A isotretinoína pode ser usada em qualquer idade, já que é um metabólito da vitamina A, que existe no organismo em doses fisiológicas ? explica.

Pesquisa feita pelo médico Henrique Hernandez Perez, de El Salvador, com mulheres que, durante dois meses, receberam doses de 10mg de isotretinoína durante três vezes por semana, constatou o efeito rejuvenescedor do medicamento. Para tratar a acne, porém, são usadas doses diárias de 30mg durante seis meses. As doses para rejuvenescer, portanto, podem reduzir os efeitos colaterais, segundo a dermatologista Patrícia Magalhães da Silveira:

? Devido aos riscos durante uma suposta gravidez, eu acho que esse medicamento deve ser mais indicado para mulheres após a menopausa.

Antes de optar pelas pílulas, a médica sugere que as mulheres avaliem as vantagens do tratamento em relação aos peelings e ao laser:

? Há uma melhora evidente da pele, mas o metabolismo do medicamento é hepático. Ele aumenta a gordura no sangue e diminui a sua excreção. Isso pode causar hepatite ou pancreatite medicamentosas se as dosagens não forem bem controladas ? adverte a dermatologista.