O chocolate com alto percentual de cacau é bom para o coração e as artérias, pois em pequenas quantidades ajuda a mantê-las em bom estado, com um efeito benéfico para as paredes internas (endotélio). Um estudo grego apresentado no recente Congresso de Cardiologia de Munique (Alemanha) demonstrou pela primeira vez essas propriedades benéficas diretamente sobre o ser humano. Que o chocolate fosse um amigo do coração se sabia há muito tempo, mas até agora seus efeitos benéficos nunca haviam sido demonstrados com estudos realizados em seres humanos. A nova pesquisa, realizada no hospital Hippokration de Atenas, estudou os efeitos do chocolate em 17 jovens voluntários sadios, divididos em dois grupos, um deles com jovens que consumiram uma barra de chocolate de 100 gramas. Depois, utilizando um método não invasivo baseado em ultra-som, os estudiosos mediram o diâmetro de suas artérias. Observaram que naqueles que haviam comido chocolate a função do endotélio melhorava durante três horas. Problemas nas paredes internas das artérias são perigosos e os principais fatores de risco são o cigarro, excesso de lipídeos e hipertensão, que podem causar o aparecimento da ateromatose, fenômeno que precede a formação de placas que restringem as artérias, até obstruí-las. O estudo também confirmou que o segredo do chocolate está nos flavonóides, substâncias contidas também no vinho tinto e no chá verde, que atuam como antioxidantes. Os flavonóides ajudam a combater o estresse, um dos principais aliados de numerosos fatores de risco para o coração.