A Câmara de Curitiba aprovou nesta semana, por unanimidade, projeto da vereadora Julieta Reis (foto) que acrescenta mais um artigo na lei que proíbe o fumo em recintos fechados, onde for obrigatório o trânsito ou a permanência de pessoas.

A proposta da parlamentar determina a proibição também nos recintos dos órgãos e entidades da administração pública direta e indireta do Legislativo, salvo haja área isolada que apresente adequadas condições de ventilação, natural ou artificial, e de renovação de ar, de forma a impedir o acúmulo de fumaça no ambiente.

O objetivo da proposta é beneficiar os cidadãos e funcionários públicos municipais não-fumantes, protegendo-os do malefício que o uso indireto do cigarro pode causar. “Há uma crescente campanha mundial contra o fumo e Curitiba tem que se engajar nessa atitude”, afirma a parlamentar. De acordo com a lei, é proibido fumar em elevadores de prédios públicos, residenciais, comerciais e industriais; auditórios, salas de conferências e convenções, museus, teatros, bibliotecas, corredores, salas e enfermarias de hospitais, casas de saúde, entre outros espaços.