A melhor forma de controlar o colesterol é manter hábitos saudáveis, como dieta balanceada, rica em frutas, legumes e verduras; praticar atividade física, o que ajuda a aumentar o colesterol bom e reduzir o ruim; e não fumar já que o fumo reduz o colesterol bom; além disso pessoas cujos parentes têm histórico de colesterol elevado devem buscar orientação médica e controlar o nível de gordura no sangue o mais cedo possível.

O colesterol elevado, especialmente a fração ruim (LDL), está relacionado ao surgimento de doenças nas artérias e ao desenvolvimento de aterosclerose que, em geral, leva à obstrução das artérias e consequentemente a problemas graves, como infarto e AVC.

“O importante é lembrar que o entupimento das artérias pode ocorrer em qualquer parte do organismo e, portanto, pode comprometer a irrigação sanguínea de vários órgãos, como os rins, por exemplo”, explica o cardiologista Abrão José Cury Jr.

O aumento dos níveis de colesterol não está relacionado à idade, mas sim aos hábitos de vida, como má alimentação, sedentarismo e tabagismo, e a aspectos genéticos.

Hoje, sabe-se que muitas crianças têm colesterol elevado em função de maus hábitos, como alimentação inapropriada e sedentarismo. Quanto mais jovem a pessoa apresenta colesterol elevado, mais jovem desenvolve doenças nas artérias.