Você é um daqueles felizardos para quem basta encostar a cabeça no travesseiro para dormir a noite inteira? Ou vive em constante briga com o travesseiro? Ou, o que é ainda pior, deita e dorme maravilhosamente bem, mas duas ou três horas depois acorda e é aquele inferno: rola na cama, levanta, toma água e não volta a dormir nem por decreto? Sinto muito, mas você sofre de um mal cada vez mais freqüente: os distúrbios do sono. Os portadores do desconforto sofrem de insônia, ronco e apnéia. Muitas vezes só notados por quem divide o mesmo quarto.

Os distúrbios do sono são alterações relacionadas ao começo do sono, durante todo o sono ou a comportamentos anormais associados ao sono, como o terror noturno ou o sonambulismo. O sono é necessário para a sobrevivência e a boa saúde. No entanto, não se conhece a razão pela qual ele é necessário ou exatamente como ele beneficia o ser humano. As necessidades individuais do sono variam enormemente e, nos adultos saudáveis, elas podem variar de apenas quatro horas até nove horas de sono por dia.

A duração do sono e o grau de repouso apresentado por um indivíduo ao despertar podem ser influenciados por muitos fatores como, por exemplo, a excitação ou o estresse emocional. Os medicamentos também têm a sua responsabilidade.  Abaixo, algumas dicas da psiquiatra Ana Maria Ferreira que ajudam a evitar noites em claro e a dormir com os anjos.

1. Sexo: o útil ao agradável

Uma boa maneira de garantir um bom sono é com um orgasmo. A descarga muscular provoca um estado de lassidão, tornando mais fácil conciliar o sono.

2. Agenda

Se está preocupado com os compromissos do dia seguinte, anote tudo numa agenda. Evite fazer a agenda dos compromissos “mentalmente” na cama.

3. Camas separadas

Muitas vezes os movimentos desestabilizam o sono dos respectivos companheiros, principalmente se o parceiro(a) é irrequieto durante a noite. Se esta opção não lhe agradar, pode comprar uma cama maior.

4. Chega de ronco

Não acredite que o hábito de ressonar é normal. Consulte um especialista e ser-lhe-á determinada a causa do problema bem como a respectiva solução. Para remediar use travesseiros altos que permitem uma melhor ventilação.

5. Fui!

Esqueça a televisão por uns instantes e dê um passeio de cerca de 20 minutos. Pesquisadores comprovaram que um passeio curto, mas intenso, de noite é o exercício ideal para quem tem dificuldades para dormir.

6. Largue o cigarro

Está comprovado: quem fuma tem mais problemas de sono do que os que não fumam. Conforme pesquisas, a nicotina é um estimulante que faz efeito máximo no final do dia.

7. Sem angústia

Não se esforce demasiadamente para dormir. Se é o seu caso, levante-se e só volte para a cama quando estiver com sono.

8. Remédios

Não use remédios sem prescrição médica. Geralmente, os remédios para insônia não devem ser usados por mais de um mês, para não perderem sua efetividade. Se faz uso de outro tipo de medicação, explique isso ao médico.

9. Pé quente

As mãos e pés quentes fazem com que os vasos sangüíneos se dilatem, dispersando o calor até conseguir que o corpo alcance a temperatura ideal.

10. Hora certa

Deixe o seu corpo e a sua mente lhe dizer quando estão preparados para ir dormir. Espere pelo momento certo, lendo ou escutando música.

11. Próstata

Se você, homem, se levanta muitas vezes durante a noite para ir ao banheiro, faça um exame de próstata. O aumento desta glândula pode estar impedindo-o de esvaziar completamente a bexiga, causando essas contínuas visitas, sem deixá-lo dormir direito.

12. Zen

Converta o seu quarto num local de descanso, decorando-o de maneira confortável. Use cortinas que não deixem passar a luz.

13. Comida light

Evite os jantares exagerados e deixe passar cerca de uma hora e meia antes de se deitar. Não exagere no consumo de álcool ou café. Evite também o chocolate, o chá preto e as bebidas energéticas.

14. Colchão

O colchão não deve ser nem muito duro nem muito mole. Tem, sim, de ser confortável para quem o utiliza. Os fabricantes recomendam mudar o colchão de 10 em 10 anos, no mínimo.

PRINCIPAIS DISTÚRBIOS DO SONO

– Insônia.

– Apnéia.

– Narcolepsia.

– Bruxismo.

– Terror noturno.

– Sonambulismo.

– Síndrome das pernas inquietas.