Vontade freqüente de urinar, dificuldade para iniciar a micção, gotejamento e diminuição no jato urinário, esses são alguns sintomas da HPB – hiperplasia prostática benigna. Trata-se de uma doença caracterizada pelo crescimento benigno da próstata, considerada uma das causas mais comuns de obstrução ao fluxo urinário. O problema incide em 50% dos homens com idade acima de 50 anos e cerca de 90% daqueles com mais de 80 anos. Representa 80% dos motivos de consulta aos urologistas.

A doença não causa morte ou invalidez, ao contrário do câncer da próstata, mas causa transtornos na micção e complicações em outros órgãos, prejudicando muito a qualidade de vida do homem. Esses fatores podem ser minimizados ou ausentes se o problema for detectado rapidamente. Para que isso aconteça, é necessário o início do check-up, a partir dos 40 anos de idade, fase em que a doença pode começar a se manifestar.

“O exame, conhecido como toque-retal, é totalmente indolor e rápido. Realizar o check-up preventivo é importante, uma vez que a doença, em alguns casos, não apresenta sintomas aparentes. O exame permite reconhecer uma eventual alteração da próstata”, esclarece o o Dr. Marjo Perez, chefe da disciplina de Urologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Ao contrário das mulheres, a classe masculina não tem o hábito de realizar exames periódicos para avaliação, principalmente quando se trata de urologia. “É fundamental a conscientização do homem sobre os problemas da próstata. Para isso, é preciso combater os preconceitos em relação aos procedimentos para se examinar a próstata. Esse é o melhor caminho para a garantia da qualidade de vida e da saúde do homem”, comenta o especialista.

A HPB pode ser controlada. A doença deve ser tratada com seriedade e por um profissional habilitado. A medida que a HPB progride, aumentam as situações potencialmente incômodas e desagradáveis ela traz, prejudicando a qualidade de vida do paciente, comprometendo suas atividades diárias.

A próstata está localizada imediatamente abaixo da bexiga. É atravessada internamente pela uretra, canal que conduz a urina acumulada na bexiga para o exterior do organismo. No homem adulto, a próstata tem o tamanho aproximado de uma castanha, pesando cerca de 20 gramas. Após os 40 anos, em alguns casos, pode chegar a ter seu tamanho aumentado em algumas vezes. A função da próstata é produzir um líquido viscoso, esbranquiçado que favorece na fertilidade e manutenção dos espermatozóides após a ejaculação.

Tratamento

O tratamento clínico é feito a base de finasterida e os agentes alfa-bloqueadores. Estes últimos, especialmente os de última geração, estão despertando uma crescente atenção dos médicos, uma vez que atuam relaxando a musculatura lisa da próstata e facilitando a micção. Estes alfa-bloqueadores são cada vez mais específicos para a próstata.

“A tamsulosina, um dos alfa-bloqueadores mais recentemente desenvolvidos, praticamente atua no relaxamento da musculatura lisa da próstata, promovendo a melhora dos sintomas clínicos da hiperplasia prostática benigna. Além disso, a tamsulosina apresenta uma menor probabilidade de efeitos colaterais indesejáveis, como diminuição da pressão arterial e, consequentemente, tontura”, completa o Dr. Marjo Perez.