O Hospital Santa Cruz, em Curitiba, está bem distante do crescimento tímido, evidenciado no mercado hospitalar da capital paranaense. A meta da diretoria do hospital está focada em projetos de ampliação da estrutura, modernização e abertura de novos serviços de alta complexidade.

Para se ter uma ideia, somente em 2010, a instituição investiu R$ 6 milhões em estrutura, equipamentos, capacitação e implantação de novas áreas de atendimento.

Para 2011, os serviços de alta complexidade serão contemplados com a destinação de outros R$ 16 milhões. A prioridade é a construção de um andar exclusivo para a área de oncologia.

Além disso, verbas serão destinadas para a criação de uma unidade de apoio com dois pavimentos, com área para mais 30 consultórios médicos exclusivos. Outro prédio, de quatro pavimentos será voltado à radioterapia, centro cirúrgico e diagnóstico. Com essas obras, o crescimento do Hospital Santa Cruz no próximo ano deve superar em cerca de 25% o obtido em 2010.

Armazenamento de imagens

Na área de sistemas integrados, um dos principais investimentos deste ano é o Sistema PACS (Picture Archival and Communicationm System, em inglês) que permite que exames de imagens possam ser armazenados eletronicamente.

“Além dele, implantamos, também, o Sistema RIS de armazenamento de imagens, unindo os dois sistemas que podem ser acessados em todo o hospital e pelos médicos, em seus consultórios”, afirma o presidente Alexandre de Oliveira Franco, garantindo mais segurança e agilidade nas informações, e ampliando as possibilidades de diagnóstico das enfermidades.

O Santa Cruz também adquiriu novos equipamentos para o setor de hemodinâmica, ampliando o atendimento médico em três especialidades: cardiologia, neurocirurgia e cirurgia vascular.

A área de ortopedia recebeu um equipamento para ressonância magnética de extremidades. “Fizemos, também, fortes investimentos na área de Tecnologia da Informação, além de renovar os equipamentos de ultrassom 3D e adquirir novos respiradores e monitores para as UTI’s e Centros Cirúrgicos”, disse.

Crescimento

Com mais investimentos na área de Imagem, Humanas e Tecnologia da Informação e na estrutura física do hospital, o hospital teve um crescimento de 25% neste ano – se comparado ao ano de 2009 – e de 100%, quando comparado ao de 2007.

As novas obras também proporcionarão a contratação de mais profissionais. “Atualmente, o hospital conta com 728 colaboradores diretos e 1.400 indiretos”, ressalta Alexandre de Oliveira Franco, frisando que a previsão é de abrir 110 vagas para empregos diretos, até meados de 2011.

A expectativa é de que o faturamento do hospital encerre o ano na marca de R$ 100 milhões. Para o presidente, o mercado está crescendo exponencialmente no Brasil, o que ocorre de forma inibida em Curitiba.

“No entanto, vemos esse quadro como uma oportunidade de crescimento, por meio de aquisições de novas unidades em pontos estratégicos da cidade”, reconhece.

Outro ponto destacado pelo dirigente é de que o nos últimos cinco anos, o Santa Cruz vem adotando uma política criteriosa na escolha de seus parceiros e convênios, o que possibilita esse crescimento e a realização de projetos em longo prazo.

Nova torre

Com uma das melhores estruturas física e de pessoal da Região Sul, o Hospital Santa Cruz atende um fluxo médio de 30 mil atendimentos/mês, sendo 15 mil deles somente no Pronto Socorro.

O número de cirurgia já ultrapassou a marca de 1.000 procedimentos ao mês. A tendência e de que esses números continuem crescendo, especialmente com a conclu,são do projeto, cuminando com a construção de uma nova torre de 13.000 m , anexa ao hospital.

A previsão é de que o novo prédio fique pronto nos próximos dois anos. De acordo com o presidente, outro diferencial dos Santa Cruz é priorizar uma gestão profissional com plena capacitação e focada em processos de qualidade.

Para isso, o hospital finaliza seu processo de profissionalização de gestão, contratando parceiros especializados, como o INDG -Instituto de Desenvolvimento Gerencial – entidade que presta consultoria para empresas de renome, como Amil, Hospital Albert Einstein e Ambev, entre outras.

“Entregar qualidade nos serviços, aliada a uma gestão eficiente de custos é um desafio constante e estamos nos preparando para enfrentá-los”, completa Alexandre de Oliveira Franco.

Atendimento personalizado

O Hospital Santa Cruz inovou ao inaugurar um serviço diferenciado no setor hospitalar: o Personnage, voltado para executivos, diretores e funcionários do alto escalão das empresas da capital. O destaque é um atendimento diferenciado e sem burocracia àqueles que não têm tempo a perder.

O cliente que aderir ao plano será atendido em salas diferenciadas, que além dos equipamentos necessários para pronto-atendimento poderá usufruir o conforto de um home-theatre e cyber café, entre outras comodidades.

O atendimento é feito por uma equipe de recepcionistas bilíngue. Sem contar que o cliente terá todo o corpo clínico do hospital à disposição 24h, contando, ainda, com o apoio de um serviço de consultoria médica, com acompanhamento nas consultas e exames, além de laboratório exclusivo para coletas de exames.

Além dessas vantagens, no Hospital Santa Cruz, os clientes contam com o atendimento de uma equipe médica qualificada e os mais avançados recursos de diagnóstico e tratamento. O exemplo é Centro de Imagem com equipamentos de última geração, que garantem agilidade e confiabilidade nos diagnósticos.

No hospital, os clientes contam com o atendimento de todo o parque tecnológico completo e os especialistas da Unidade da Dor Torácica, Centro Cardiológico, Centro de Oncologia, Centro de Patologia, Check-up, Hemodinâmica, Laboratório de Análises Clínicas, Litotripsia e Serviço de dor pós-operatória, entre outras especialidades.